segunda-feira, 9 de junho de 2008

APÓS O SUSTO, MISSÃO CUMPRIDA


Celtics / Foto: NBA



É bem verdade que a viagem para a Califórnia não vai ser tão tranqüila como o Boston esperava. Afinal, a equipe chegou a abrir 24 pontos no jogo 2 e esteve bem perto de pisotear a moral dos Lakers, mas permitiu que o adversário cortasse a vantagem para apenas dois. O placar de 108-102 dá um sopro de otimismo para o time de Los Angeles, mas cá entre nós, meus caros: esta é a final da NBA, e os Celtics lideram por 2-0. Não é pouca coisa, ainda mais diante de um adversário que tinha pinta de favorito.

Paul Pierce / Foto: NBATirando a reação no último quarto, o que temos visto até agora é o Boston jogando em sua mais alta intensidade, principalmente na defesa, e os Lakers errando como poucas vezes erraram ao longo do ano.

Na noite de domingo, Paul Pierce esqueceu que estava com o joelho machucado e deu mais um show no ataque e na marcação. Desta vez, ele foi coadjuvado por Leon Powe, que fez o jogo de sua vida, com 21 pontos. Destaque ainda para Kevin Garnett (17 pontos e 14 rebotes), Rajon Rondo (16 assistências e apenas dois erros) e Ray Allen (17 pontos).

Kobe chegou aos 30, mas penou para furar o bloqueio rival. Phil Jackson tem muito a fazer daqui em diante. Sorte dele que, nos próximos três embates, o palco será o Staples Center, onde os Lakers ainda não perderam no playoff. Será que chegou a hora?



Leon Powe foi fantástico, mas não se enganem, amigos: o herói do jogo, de novo, foi Paul Pierce, com 28 pontos e oito passes. De quebra, meteu dois lances livres no momento fundamental da partida e selou a vitória com um toco incrível em Sasha Vujacic.



Derek Fisher não repetiu a boa atuação do jogo 1. Errou cinco de seus oito arremessos e distribuiu apenas três assistências, enquanto o armador adversário (Rajon Rondo) chegou às 16.

8 comentários:

Anônimo disse...

Vou repetir aqui o que eu escrevi na hora do jogo. O Lakers ainda não apresentou uma resposta para as armas do Celtics. Enquanto isso o Celtics conseguiu conter todas as armas do Lakers, inclusive a mais temida, Kobe Bryant. Apesar do Boston não ser essa coisa toda fora de casa, imagina o que vai ser pro Lakers jogar com a obrigação de vencer. Até agora nos playoffs o time de Los Angeles não tinha enfrentado essa situação. E ainda há um agravante, vencer três jogos em casa, significa vence três jogos consecutivos contra o Celtics. Isso é possível num playoff? Com o Celtics jogando dessa forma? Como parar Paul Pierce e naum abrir brechas pra Garnett, Allen e ainda ter que se virar com os reservas.
Agora, o que naum dá pra entender mesmo, é como o Lakers teve média de 20 pontos nos primeiros três períodos de jogo e conseguiu 41 pontos no último quarto?

Heverton Elias

Guilherme disse...

vao ser 3 jogos seguidos em casa?

eu acho errado dessa maneira, preferia como era nas fases anteriores.

RafaLakers disse...

Agora a pressão tá toda no Lakers, mas acho que o Los Angeles gha 3 seguidas em casa, pois lá seus jogadores mais novos e inexperientes vão se sentir melhorpara mostrar seu basquete. Herói do jogo pa mim foi o Kobe, qu com 13 pts no último quarto liderou a incrível reação Lakers. Mas o Pierce tá endiabrado na linha dos 3, não errou nenhum chute de lá até gora na série!
Obs.Rodrigo, acho que você esqueceu de citar os mutos erros de arbitragem para os 2 times! Numa final de NBA isso não é aceitável.
Abraços

Renato disse...

Pontos sobre o jogo:

1) a arbitragem foi absolutamente ridícula.

2) Não entendo porque o Lakers ainda insiste em deixar o Kobe Bryant marcando a posição 2, sendo obrigado a correr a quadra inteira atrás do Ray Allen, através de 1 milhão de corta-luzes. Está claro na cara dele como isso o está incomodando. O Kobe Bryant precisa ser colocado no Paul Pierce urgentemente, nos dois lados da quadra. Aliás, a melhor coisa que poderia acontecer ao Lakers é que esta série virasse um duelo Pierce vs. Bryant.

3) Kevin Garnett foi excelente na defesa ontem. Não que ele tenha muito desafio em marcar o Pau Gasol, que não está jogando 1/10 do que pode, e Lamar Odom que precisa instalar um GPS pra gente descobrir onde é que ele está (o que está em quadra deve ser um cover fake dele, que não sabe jogar). Mas o seu tamanho e agilidade criaram montes de problemas para os lakers.

4) O vilão do Lakers tinha que ser o Lamar Odom. Não está jogando NADA. Absolutamente NADA. Desafio qualquer um a lembrar alguma coisa importante que ele fez no jogo de ontem. Nada. Derek Fisher ainda botou vários bons arremessos, é um cara confiável e erra pouco.

5) PJ Brown, de novo foi uma rocha. Sólido. Pra não dizer que passou mais 1 jogo sem cometer sequer 1 erro, ontem achei que ele apressou um arremesso do perímetro que acabou errando. Esses problemas de faltas do Perkins estão sendo uma benção para o Boston.

6) Até agora não entendi como é que esse time do Lakers chegou à final. Muito Ruim de talento individual! Tem o Bryant, o Gasol, o Odom e o Derek Fisher. E o resto! Vujacic?!? Radmanovic?!? Trevor Ariza, Luke Walton, Ronny Turiaf?!? Na boa os caras são esforçados, mas haja triângulo pra fazer esses caras jogarem, hem? Tem comparação, por exemplo, com o banco do Detroit? Phil Jackson e Tex Winter são geniais, só isso.

Anônimo disse...

Boston em 5

fabio_fortal disse...

Foi um bom jogo, com todos os ingredientes de final: reclamação de arbitragem, falta técnica aqui e ali, reações milagrosas etc. Fantástica a reação dos Lakers. Pena que na hora H não souberam colocar a bola nas mãos de Kobe Bryant. Agora, a pergunta que não quer calar é: o joelho do Pierce agüenta até o final?

Elemento disse...

O mérito sobre o Gasol e o Odom não estarem rendendo é da defesa do Boston. Mesmo o Ray Allen está fazendo um bom trabalho na marcação do Kobe (algo que eu não esperava...). O Pierce, na minha opinião, marca melhor que o Allen, embora não possua a mesma leveza, possui força e pode segurar as infiltrações... Mérito do Doc pela escolha, pois se o Allen tivesse tomando um baile do Kobe todos estariam malhando ele. Já o Phil pode errar à vontade né...

O Garnett nem estava nos seus melhores dias ofensivos, errou vários arremessos, mais que a média. Só que defensivamente ele foi implacável.

A tese de que o Lakers tem mais banco caiu por terra também. O Powe foi o melhor em quadra ontem na minha opinião (pelo rendimento). O Brown entrou preciso. O Posey tem entrado bem.

A reação do Lakers tem mais a ver com um "relacho" natural de quem meteu 20 pontos e viu o adversário perdido no 3º quarto do que propriamente por mérito do Lakers. O Boston afrouxou a marcação no Kobe e aí é claro, ele não é MVP à toa né. Mas o juiz ajudou em dois lances decisivos (assim como ajudou o Boston no início) e isso gerou um aperto no final. Mas o Celtics saiu do aperto com serenidade, é preciso dizer.

O Lakers deve engroçar as coisas em LA agora, com certeza. No entanto, a situação do Celtics é bem confortável. Arrancar uma vitória fora vai ser dificílimo, mas não é totalmente impossível...

Acho que algo que se mostrou interessante nestas séries é que o Boston teve mais dificuldade de enfrentar adversários fracos e nem tão organizados taticamente enquanto equipe. O que definitivamente não é o caso do Lakers.

Osama Lakers disse...

hmpf! Arbitragem ridícula é apelido - conseguiu ser pior do que a do jogo 1, errando para os 2 lados... Mas o grande problema foi a falta de consistência e de determinação do Lakers (Kobe fora, lógico) - Gasol de vez em quando até destravava, mas o resto... Enfim, como a esperança é a última que morre (e a cabeça até já desinchou), a torcida é que o time descongele hoje e diga a que veio para as finais...