domingo, 1 de junho de 2008

A CABEÇA DE LEANDRINHO


Leandrinho / Foto: NBA

Em entrevista ao Balassiano no Da Linha dos 3, Leandrinho reforça dois temores da torcida. O primeiro é o seu susposto descaso com a seleção: o ala-armador do Phoenix sequer decorou o nome do técnico Moncho Monsalve, o que é lamentável. O segundo é a possível birra dele e de Nenê pelo fato de a Confederação ter contratado um espanhol, e não um americano, como a dupla tinha pedido. O mais curioso é que os nomes sugeridos (George Karl, do Denver, e Phil Weber, assistente do Mike D`Antoni, que eu cheguei a entrevistar quando veio ao Brasil em 2007) não chegam a ser gênios da bola. Ao contrário, vivenciaram fracassos táticos na temporada.
O clima, de fato, não anda nada bom para o Pré-Olímpico.

25 comentários:

Luiz disse...

Há muito tempo tem-se sugerido que o Brasil tenha uma seleção " doméstica" com os atletas qu aqui estão, fruto do trabalho dos nossos treinadores. Mas, a CBB acha que só há vida inteligente se passar pela NBA onde nem os próprios jogadores americanos dão tanto pêso 'a ida para o USteam. Nash não quer jogar pelo Canada e , tdo bem. Por que será que algumas lições são tão dificeis de serem aprendidas? Tantos jogadores que jogam há tanto tempo no Brasil ficam silenciados agardando uma chance. E agora? Há alguém que se arriscaria em perder alguns milhões de dólares para dar alegria a nós todos, brasileiros? Nossos técnicos não valem nada? Não fomos capazes de criar uma "escola" própria de basquete brasileiro. Onde ficaram os intercâmbios? Os caras da NBA jogaram oitenta etantas partidas e estão quebrados. Mesmo com boa ou má vontade a coisa não funcionaria.
ACORDA ALICE!!!!!!!!!!!!!
luiz

lisangelo disse...

Eu entendi, lendo a entrevista, que ele estava sendo ironico. Podemos criticar o trabalho do Karl e do Weber porque sao conhecidos. Do Moncho, desde que foi anunciado como treinador da selecao, nada podemos dizer ja que eh um ilustre desconhecido. Li referencias sobre o passado dele como jogador, mas como tecnico eh uma incognita.

Anônimo disse...

Leandrinho está uma Ofélia...

bernardo disse...

mas ninguem conhece oq o moncho jah fez em uma equipe grande.
pelo menos o tecnico do denver, q eh um bom tecnico eu naum tenho duvidas disso e o assistendo do suns tem trabalho em equipes para agente saber qm nos estamos contratando.
eu axei a escolha acertada, mas prefiria esses americanos sem duvida nenhuma.

bernardo disse...

nem tinha lido oq o lisangelo escreveu, mas eh isso ae, ninguem sabe qm eh o moncho.

Anônimo disse...

Acredito que como basqueteiro, o leandro deveria em primeiro lugar pensar na sua carreira,se precisa operar ou fazer exames (40 dias para fazer uma ressonãncia)faça e pronto. Agora ficar falando uma coisa a cada semana, cheio de mistérios, só atrapalha o basquete brasileiro. Quanto ao técnico sorte e trabalho. Chinelinho à vista.

eZ disse...

Seleção doméstica ?

Com esses campeonatozinhos podres e times de aluguel ?

Todo ano os mesmos jogadres migram de time p time e sempre temos um time imbatível, q sempre ganha o campeonato e conquista o ouro dos tolos. Eu acho ridícula tb essa atitude do Leandro e dos caras da NBA de ficarem arrumando desculpinhas e empecilhos para não jogar. Pra mim uma atitude covarde. Acho q os jogadores sim deveriam boicotar de maneira forte a federação, até pq eu acho q vamos ficar com os 2 basquetes fora da olimpíada. O basquete nacional inexiste, campeonatos fraquíssimos, esvaziados, pobres tecnicamente. Tem q implodir tudo e começar novamente. A renovação tem q vir em todas as camadas. Como todo projeto, tem q começar do zero , aproveitar a boa safra de jogadores para planejar o futuro. Temos jogadores com base na NCAA, torneio europeu. Jogadores q, arrisco dizer, conhecem mto mais basquete q nosso técnicos aqui, os chupetas da vida. Até mesmo nossos comentaristas e 'entendidos' precisam de uma renovação, coisa q já discutimos à exaustão na época do pré-olímpico. O buraco é mais embaixo, tlvz as próximas gerações de professores de educação física comece a levar o esporte mais a sério, conseguir encontrar a mulecada na escola, prepará-la para jogar e aí sim tlvz daqui há uns 10 anos teremos uma boa safra de jogadores e essa geração q hj brilha lá fora possa carregar o piano. ACORDEM! o basquete brasileiro tá morto e apodrecendo no sofá. Tem q enterrar e liberar espaço para q ele renasça da maneira correta!

Artur disse...

Independentemente da CBB ser uma confederacao "burra" (burra na nossa concepcao, afinal estao la fazendo o que bem entendem), pega mal o pessoal da NBA ter essa empafia de falar "se nao for do nosso jeito, a gente nao vai". Ou voce esta dentro ou nao esta, nao fiquem fazendo rodeios, inventando contusoes, etc.

Temos que encarar a realidade que estamos para o basquete mais ou menos como o Marrocos esta para o futebol. Sendo assim, concordo com o ez que temos que comecar do zero. Quem sabe promover mais os nossos torneios universitarios, que contara com dinheiro da iniciativa privada (as universidades) que terao interesse em ficar em evidencia, turbinadas pela rivalidade comercial.

O esporte para se popularizar precisa de idolos e os idolos se fazem com vitorias.
Como consegui-las? Com planejamento e execucao.
Como planejar e executar? Com dinheiro.
E o dinheiro so entra se o esporte eh popular. Ou seja, eh um baita circulo vicioso.

E a melhor maneira de comecar eh da base. Criando incentivos para criarmos bons atletas e profissionais do esporte e gerando interesse para o publico geral.

A ida de jogadores nossos para a NBA foi um passo enorme para criarmos idolos, mas como isso nao teve reflexos para o basquete brasileiro, parece que continuamos na estaca zero...

Abracos!

cibele disse...

Boicote porque a federação é ruim eu até entendo, agora boicote porque a federação não botou quem eles queriam pra mim é birra.

Elder Franca disse...

Acho que alguams coisas têm de ser destacadas:
1 - Acho que é consenso que a CBB é um péssima gestora de nosso basquete;
2 - Apesar de ser um péssima gestora, temos que distinguir enrte a CBB e a seleção, apesar de esta ser gerida pela CBB, ela NÃO pertence a ela, pertence aos brasileiros amantes do basquete (alguém em um outro tópico falou que independentemente de a CBB estar acabando com o nosso basquete, na hora do "vamos ver" ela estaria lá torcendo pela selação, com um frio na espinha a cada lance;
3 - Ora, parece-me claro que o o Leandrinho não quer ir; então, não vá! Acabe logo com isso, vá cuidar de seus interesses pessoais! parece-me estranho que o cara por melhor que seja (mas não é lá essas coisas pois é reserva no PHOENIX, queira ditar quem é que será o técnico da seleção. Podemos até discordar da escolha do MONCHO (não seria a minha primeira escolha também, mas...).
4 - Pois é, levando-se em consideração a tese do Leandrinho a seleção brasileira de futebol, estaria sem qualqeur um dos grandes jogadores que estão na Europa; afinal de contas, a carreira de jogadro de futebol também é curta, eles estão com a vida feita e não tem mais o que provar para ninguém, não é mesmo. Imaginem o Kaká, ou Ronaldinho dizendo que só jogará para o Capello ou outro técnico europeu.
5 - Discordo (humildemente) de quem fala que essa geração é talentosa. O que eles provaram até agora? Fora, acho, o Splitter, que é uma unânimidade entre nós torcedores, pela capacidade técnica, pela humildade e pela vontade de defender o Brasil. Aliás, parece-me que ele não irá para os SPURS ano que vem; irá ficar mais uns três anos no TAU (o que, aliás é louvável, sabemos que se ele for para a NBA, irá terminar na reserva, subutilizado;
6 - Aliás, pegando um gancho no tópico "5", temos que parar de pensar que só há vida inteligente no Basquete AMERICANO, especialmente na NBA. Argentina, Espanha, Croácia, Lituânia, Rússia, Grécia, estão aí para provar isso. Se eu fosse um jogador que pudesse escolher, preferiria ficar na Europa e jogar como titular do que ir para a NBA para ser reserva, apenas por estar na NBA (parece-me que o SPLITTER, assinou para ganhar no TAU, três vezes o que ele iria ganhar nos SPURS. Vejam o caso do JASIKEVICIUS! Saiu da NBA e está sendo muito bem remunerado e jogando muito bem lá pela Europa, onde é ìdolo.
CONCLUSÃO: se com mais ou menos "estrangeiros", teremos que formar uma sleção, não é mesmo??? Então, que formemos com aqueles, que mesmo que sejam "nacionais", "pangarés", que disputem campeonatos esvaziados (concordo com essa afirmação!!", mas pelo menos que queiram defender a NOSSA seleção (NÃO DA CBB). Só sei que ficarei orgulhoso deles, mesmo que fiquem em último lugar no torneio pré-olímpico. É verdade que ficarei desapontado, frustrado, mas ficarei um pouco orgulhoso desses jogadores que deram a cara a tapa. É minha humilde opinião. Um Abraço a todos!

jdinis disse...

Cibele: concordo!

Elder: Penso EXATAMENTE como você, apenas costumava incluir o Leandrinho em patamar semelhante ao Splitter. Acho que a atual postura do Barbosa está mudando minha opinião.

Abços.

eZ disse...

Elder, não quer criar aqui uma briga pessoal, mas discordo de tudo q vc escreveu, excessão feita ao primeiro item.

A seleção é da CBB sim!!! Vc votou para ter algum jogador lá ? Vc. elegeu o técnico ? Vc. participou das reuniões ? NEM EU!!!

Acho q falar q 'o leandrinho não é tudo isso' soa como aquelas discussões sem argumento onde alguém critica um trabalho e alguém responde 'ah, vc vai me criticar ? olha seu carro velho!' O basquete do LB não está em questão e mto menos sua capacidade. Se for seguir esse raciocínio, então teoricamente ng vai poder criticar nem mesmo nossos amigos jornalistas do site, alias, toda imprensa. Quem tem gabarito p ditar, Oscar ? Os 'old-schools' brasileiros que só estão interessados no seu interesse e manter-se na crista da onda, criticando os jogadores não atrás do melhor para o basquete, mas para manter seu troninho.

Discordo também da comparação como o futebol, q apesar da administração igualmente ridícula, é reconhecidamente o melhor do mundo. Eles estão podres de ricos, são reconhecidos mundialmente e fazem parte dos interesses do futebol. Acho q são coisas diferentes acho q não cabe a comparação.

A geração é talentosa sim! Leandrinho ganhou prêmio e com certeza vai ser disputado nesse verão. Nenê tem problemas com as contusões mas é reconhecido, o mesmo com relação ao varejão. Alex têm mandado bem em Israel, Marcelinho pode jogar demais nas mãos de um tecnico q saiba usá-lo. Temos jogadores na NCAA e só não digo do basquete nacional, pq não acompanho..

Bem, ng afirmou q só há vida no basquete americano. Nem eles acham, tanto q estão abrindo cada vez mais as portas para o International Way of play e já estão totalmente convencidos que perderam a hegemonia mundial. É só olhar os resultados. E finalmente, com relação a jogar na Europa e na NBA, é simples. Eu não tenho aqui dados de salário na europa, mas acho q tem mto reserva meia boca q ganha a mesma coisa q mta estrela na europa. Acho uma besteira gigante queimar os caras q jogam fora por esse pensamento pequeno e provinciano, dizendo q os caras tão se achando po rjogar fora .... por favor, gostaria de ver uma seleção somente com jogadores nacionais, já q não acompanho e não faço a menor ideia do q acontece por aqui. e NOSSA seleção ... isso me fez rir demais. Mais uma vez acho q isso não é patriotismo, é provincianismos ( se é q essa palavra existe )

repito, sou a favor de um boicote a CBB, mas sem covardia. Se LB está fazendo corpo mole, isso é ridículo e covarde.

Elder Franca disse...

Primeiramente, a palavra PROVINCIANISMO, existe!
não existe isso de briga, vc tem sua opinião, eu tenho a minha, assim é que o basquete irá crescer! De boa, respeito sua opinião! Quanto mais falarmos, sobre isso, colocarmos nossa opinião, melhor! Não sei se isso adiantará alguma coisa, acho que não temos muito peso no que falamos, mas acho legal o pessoal que gosta de basquete opinar, acho o nível das discussões daqui legal, tem muita gente envolvida com o basqeute opinando aqui no REBOTE, de forma educada e bem embasada. Mas, como quase tudo na vida, há a abordagem pessoal que cada um dá para determinado assunto. Como disse minha opinião é essa; a sua não é, paciência! Mas bom estarmos aqui falando sobre isso. Gosto muito de basquete, viciado mesmo! E, realmente, não votei para ninguém ir para a seleção, não é o meu papel (que, aliás, é torcer!) Nem acho que seja o papel do Leandrinho escolher quem é que seja o técnico da seleção, não é o papel dele, que é, afinal, jogar(ou não!). Quando falo em nossa seleção, falo que, independentemente do que a CBB fizer, vou estar lá assistindo o jogo do pré-olímpico, roendo a unha, torcendo (para seleção, não para a CBB!) Esse é o meu sentimento, não sei se é o certo (afinal, quem sabe?) Mas é o que eu sinto. Abraço a todos

Elder Franca disse...

Ps.: Não quero que seja formada uma seleção APENAS com jogadores nacionais. Tem jogadores brasileiros"estrangeiros" (SPLITTER, por exemplo!), assim como estrelas internacionais como GINÓBILI, GASOL, JACIKEVICIUS, que irão jogar por seus países; mas se alguns "brasileiros estrangeiros" não quiserem, tem outros ("estrangeiros" ou nacionais que gostarão de jogar pela seleção), Não é questão de escolha, mas de quem quer ou não quer jogar pelo Brasil. Abraços a todos!

eZ disse...

Elder, bacana vc ter entendido meu ponto de vista, já q realmente fiquei meio receioso de não me expressar bem e fazer parecer algo pessoal, o q realmente não é.

Eu acho q apartir do momento q os jogadores são obrigados a jogar para um treinador acéfalo ( em termos de basquete ) e tem a responsabilidade de fazer aquilo funcionar, acho q ele tem SIM total respaldo para saber o q é melhor para ele, para o time ou não. A seleção não é um emprego q paga salário, q diz 'essa é a equipe e vc tem q fazer isso funcionar'. No caso da seleção acho q é mais uma união, e aí sim, jogadores tentando fazer o melhor. Acho q eles mais do q ninguém, podem realmente não saber o q é melhor, mas com certeza sabem o q é pior, tendo em vista o pré olímpico. E principalmente o LB q foi crucificado justamente por não ter nenhum desenho tático na partida e ter q se virar. Acho q é a mesma coisa q vc ter q trabalhar para um chefe incompetente, q mais atraplha q ajuda. Não vejo relação nenhuma entre ele não querer jogar na seleção e se tornar um jogador pior. Ele sim É O JOGADOR BRASILEIRO COM MAIOR STATUS NO MUNDO! e jogar ou não na seleção não vai mudar nada. Esse papo de amor a camisa e seleção não existe!

Marcelo Marques disse...

Em topicos anteriores eu já havia dito q nem o leandrinho nem o nene se apresentariam pra seleção principal motivo FALTA DE INTERESSE DE DEFENDER O BRASIL como historia q eu ouvi no pq do ibirapuera

é por isso q sou cada vez mais fã do splitter

É MELHOR VC JOGAR COM JOGARES FRACOS COM VONTADE ENTENDA-SE QUEBRAR BRAÇO,DEDO,DENTE DO Q BONS JOGADORES Q NAUM FARIAM ISSO PELOS SEUS ASTRONOMICOS CONTRATOS

SE CONSEGIRMOS O MILAGRE DE NOS CLASSIFICARMOS

SOU CONTRA A CONVOCAÇÃO DE QUEM NÃO SE APRESENTAR NO DIA 8 AO MONCHO COMO ELE MESMO DISSE.

PARABENS AO MONCHO

cibele disse...

Não sei se referia a mim, mas eu em um tópico dizia que torcia pela minha seleção apesar de tudo. Sei das falcatruas da CBB, não gosto, não aprovo. Mas to sempre lá torcendo, não é algo que eu consiga desligar. Assim como em Copa do Mundo torço pela seleção de futebol, apesar da péssima CBF, eu torço pelo time de basquete. Simplesmente porque é o meu time. Acho que isso é o que chamam de paixão. A razão a gente deixa pra depois das partidas pra reclamar porque o nosso basquete é tão desorganizado que a gente nem consegue vencer.

Quanto ao que o ez disse, do jogador ter que saber o que é melhor pra ele, eu concordo. Cada um faz o que quiser, mas nesse caso não acho que o Leandrinho saiba de alguma coisa, ele nem sabia o nome do técnico e claramente está irritado porque não teve seu pedido acatado. Alias, achei a entrevista um pouco ironica.

Acho também que o status do Leandrinho ninguém pode tirar. Não é fácil chegar onde ele chegou e certamente tem milhares de méritos por isso.

No final das contas acho que é o seguinte: ele tem todo o direito de fazer o que quiser, mas eu tenho o direito de achar o que quiser dele também haha

Anônimo disse...

Assim como no post do Fabio Balassiano em seu "Da linha dos 3", deixo aqui a minha opiniao.

O Moncho Monsalve, em entrevista da qual participei no Sportv e lhe perguntei pessoalmente, deixou claro que nao esperaria jogador algum apos o dia 12 de junho.

Independente de quem fosse.

A data ja seria uma extensao da apresentacao marcada para o dia 8/6 aos jogadores que estivessem envolvidos nas finais de seus campeontatos.

O Leandrinho nos da toda a indicacao de que ate poderia se apresentar no dia 8/6, mas estaria impedido de treinar pelo Steve Kerr - o gerente geral de seu time nos Estados Unidos -, pois teria um exame marcado para o dia 12/6.

A interpretacao e simples: nao existe possibilidade do nosso armador fazer parte do grupo. Do contrario, alguem estaria relaxando em sua afirmacao inicial, e ai sim isso poderia abrir suposicoes que de nada ajudariam o momento dificil e delicado do nosso basquete.

Chegou a hora de parar com o lenga lenga.

O Leandrinho vai fazer falta? Vai, logico. Porem a decisao de defender ou nao a selecao brasileira recai em muitos outros aspectos que nao cabe aqui discutir ou especular.

A decisao e unica e exclusivamente dele. Temos que respeitar isso.

O que deve ser feito sim, e estipular um prazo para que esse tipo de decisao em nada atrapalhe o planejamento da comissao tecnica, e que assim o jogador possa ser substituido por outro.

O respeito tem que existir de ambas as partes.

Roby Porto

Jones Mayrink disse...

Totalmente de acordo com o ROby
falou tudo aí

RASBRITO disse...

Esse papo de geração mais talentosa ou menos talentosa... sei não.. acho que o fato de estarmos fora das olimpiadas esse tempo todo é que OS OUTROS TIMES são melhores do que nós. PONTO!

o resto é balela... a geração do Oscar foi PIOR que a anterior.. e pq? pq nao ganharam NADA! Nao foram campeões mundiais nem medalhistas olimpicos...

vamos ter consciencia, e humildade, de que OS OUTROS TIMES (Argentina, Estados Unidos, etc, etc) são melhores do que a gente..

Marexal disse...

Ora, todos sabemos que o leandrinho é o melhor jogador do Brasil, não há dúvida quanto a isso. Mas o cara tá machucado, é o que ele diz e não há motivo pra duvidar. Ele também fala que não conhece o Moncho, mostrando já estar desligado e desinteressado da seleção pra este pré. O melhor pro Brasil é encerrar esta novela. Assim fica certo que não teremos o barbosa pro pré. Se ele fosse o Kobe Bryant era de chorar, mas sabemos que o leandrinho, tá longe deste patamar. Então é o seguinte: vamos de Machado e Giovanoni, jogadores que eu não gosto, mas esse é o nosso time. Já tou até vendo sobe a bola laranja e já começam os pombos sem asa, depois o Ayuso, jogador mediano pra não dizer medíocre, faz 40 pontos nas barbas do Marcelinho. e tomamos mais de 20 de porto Rico, acabando o pré em 7º. Bom, mas esse é o nosso time, com o barbosa não seria muito diferente e com certeza estarei torcendo pra que essa história não aconteça. Acho que o capítulo que está por vir é muito importante, será o fim de uma geração que vai passar em branco e não vai deixar saudades, vide o maracanãzinho na final do brasileiro, chuva nada, não há interesse pelo basquete que se joga aqui. Há vai ter o Harlem Globe Trothers aqui em POA dia 14, será que vai ter público?

Luiz disse...

CHEGA!!!!!!
NO DIA 8 LA ESTARÃO OS CARAS QUE IRÃO LUTAR PELO BRASIL.
CADA CABÊÇA COM SUA SENTENÇA. ESTAREMOS TORCEDO PELO BRASIL COMO SEMPRE FIZEMOS. O BRASIL DE HORTÊNCIA,OSCAR, JANETH, PAULA, CARIOQUINHA, ADILSON, VLAMIR, HÉLIO RUBENS,ROGÉRIO ( FICARIA A NOITE TODA CITANDO BRASILEIROS DOS QUAIS NOS ORGULHAMOS). POR FAVOR!!!
NÃO FAÇAMOS O PAPEL TRISTE DE LAMENTAR PELOS OUTROS E SUAS CIRCUNSTÂNCIAS.
BASTA!!!
luiz

eZ disse...

Rogério !?!?!?!?!?

Anônimo disse...

Tirando o mundial sub 22 de 1993 em Valladolid/ Espanha, aonde foi eleito um dos melhores do mundo, o Rogerio não tem mais nada pra contar em termos de seleção.. ala covarde que só queria saber de chutar da linha de 3 com um aproveitamento ridiculo!

Anônimo disse...

E o Márcio Dornelles, será que ninguém vê que o cara jogar mais que qualquer ala desta seleção até o "all star" barbosa.