segunda-feira, 16 de junho de 2008

CONVOCADOS - DUDA


Duda / Foto: CBB

A série Convocados traz agora um jogador que festejou duas convocações em menos de um mês. Duda Machado integrou o grupo do Sul-Americano e, logo depois, foi pescado por Moncho Monsalve para disputar o Pré-Olímpico em Atenas. Aos 25 anos, o armador do Flamengo tem se destacado nos treinos no Maracanãzinho. No sábado, após o primeiro exercício de cinco-contra-cinco comandado pelo técnico espanhol, o irmão do Marcelinho bateu um papo com o Rebote à beira da quadra.

- REBOTE - Mesmo quando estava no grupo do Sul-Americano, você já era cotado para jogar o Pré-Olímpico. Como estava a sua cabeça no início dos treinos, enquanto não saía a definição?
- DUDA - Eu ficava pensando, mas expectativa é uma coisa, realização é outra. Na quarta-feira, na hora do almoço, o Moncho veio falar comigo. Pediu para eu arrumar a mala e disse que eu não treinaria naquela tarde. Não entendi nada, e foi aí que ele me avisou: "Você não vai mais para o Chile, vai para a Grécia". Fiquei muito feliz, e até agora não caiu a ficha direito.

Duda e Marcelinho / Foto: CBB- Você está acostumado a jogar com o Marcelinho no Flamengo, mas como tem sido repetir a parceria familiar no grupo da seleção brasileira?
- Nunca escondi de ninguém que o Marcelinho é meu maior ídolo no esporte. Pode ser o último ano dele na seleção brasileira, então essa é uma situação especial. A família está muito feliz, todos fazendo planos de ir para a Grécia.

- Com a saída de Valtinho, o Moncho já definiu se você vai jogar mais na posição 1 ou 2?
- Pelo que ele me disse, só vou jogar de 1. Respondi que, se tivesse que jogar até de 5, tudo bem. Teoricamente, jogar de 1 poderia até limitar meu arremesso, mas pelos movimentos que
a gente tem treinado, acho que isso não vai acontecer.

17 comentários:

Anônimo disse...

"Teoricamente, jogar de 1 poderia até limitar meu arremesso, mas pelos movimentos que
a gente tem treinado, acho que isso não vai acontecer"...ai meu Deus, essa declaracao me deu medo..rsrsrs!!!

Elemento disse...

Aff!

eZ disse...

Eu não me lembro nos últimos anos ter visto no Brasil um 1 nato, q carregue a bola, cadencie o jogo e também não acompanho os campeonatos daqui. Pra quem acompanha, há por aqui um 1 clássico, que não seja um "combo guard" que é o q mais vejo por aqui ? Ou será q a escola é q é assim, com armadores q pensam em pontuar antes de passar ?

Clóvis Rafael disse...

Existe sim, alguns armadores clássicos, como Valtinho, Hélio(Fla) e Manteguinha também é assim!!!

Mas talentoso, temos Fúlvio que passa muito bem e que sabe pontuar quando quer!!!

Pedro Trindade disse...

Fulvio foi o lider de assistencias da Supercopa... bom jogador
Eu acho muito mais valido levar ele do que o Duda, apesar de que o Duda pode até surpreender pq ele é talentoso sim. Nego ta criticando ele na verdade mais por questões ligadas a arvore genealógica dele... se o nome dele fosse Duda Splitter diriam que era uma boa aposta hehehe.
mas de qualquer forma, o Fulvio seria uma opção mais acertada justamente pela falta de um armador clássico

Pedro Trindade disse...

ahh , e outra, acho que rola um bairrismo ae do pessoal de SP contra o Duda pq ele não joga por la.

O negocio vai ser o Huertas jogar 40 minutos mesmo... por incrivel que pareça (achava que nunca ia dizer isso na minha vida) mas uma opção que seria cogitavel era convocar o helinho (franca), querendo ou não, ele bota os armadores do campeonato paulista e dos sulamericanos da vida no bolso... alem de ja ser experiente até em nivel internacional, graças ao pai é verdade

Marexal disse...

É dose um armador que não chute, pois a função nata do armador é passar e cadenciar o jogo, mas um armador que não tenha o chute facilita o trabalho da defesa. Só que no time brasileiro em geral o armador quer é chutar. O Leandrinho quando saiu daqui era armador, precisou o povo de Phoenix dizer que ele na verdade era ala, pois aquele volume de jogo todo não combina com a armação de jogadas. No Brasil todo mundo tem o tal "volume de jogo" que traduzindo significa, vontade de fazer a sexta primeiro pra si e depois pro time. É assim que nós aprendemos a ver o basquete: basquete é 100 pontos, é arremesso de três, é Oscar... Nunca demos valor a defesa, por isso somos um time perdedor há mais de 35 anos, essa é a minha idade e tirando o fabuloso PAN, nunca vi o Brasil ganhar nada. Se o Moncho pudesse mudar um pouco essa filosofia já seria muito, abraço!

Paulo Braga disse...

Poe o Duda de 5 para ele nao arremessar! Pelo amor de deus!

Anônimo disse...

Acho q eh um bom jogador, mas para o nosso campeonato, á nível internacional não dá pra levar muita fé nele não... Infelizmente os caras da NBA não valorizam nosso basquete.

Marexal disse...

Eu não agüento mais ouvir as lamúrias do povo por causa dos jogadores da NBA. Eu acredito na versão deles: estão machucados e obviamente têm que atender os times, que são os que pagam seus salários. Fazendo uma analogia, na sexta-feira vim aqui querendo ler a crônica do jogo 4 das finais da NBA e vi que não tinha nada, pois o Rodrigo estava trabalhando pra Sport TV e pra Globo, os textos entraram primeiro no site da globo e me parece óbvio que o primeiro a ser atendido deve ser quem garante o sustento do profissional, por isso é que o Rodrigo atendeu primeiro a Globo e depois ao rebote, que é um site que sobrevive única e exclusivamente do amor ao basquete.
A Argentina perdeu meio time e foi pro último pré e passou por cima de adversários tidos como mais fortes, inclusive o nosso Brazil NBA. Se não tem padrão de jogo fica difícil de classificar qualquer equipe e se tivéssemos os NBA nada garante que teríamos padrão de jogo, portanto parem de encher o saco com a falta deste ou daquele vamos com o que temos de melhor excetuando os contundidos, abraço a todos!

Anônimo disse...

Aff! Duda na seleção é brincadeira eihn! Ele é o estilo mais clássico do Basquetebol, ou seja, o verdadeiro PELADEIRO... Gente, quem já jogou basquete sabe o que estou falando. Apesar de não gostar muito do Helinho, eu o levaria no lugar do peladeiro Duda. Helinho assim como Fulvio seriam muito mais útil (em falar na experiencia) na seleção.

Zé Boquinha disse...

Lendo esses comentários aqui agente percebe como o nosso povo brasileiro (principalmente os que se dizem 'basqueteiros')gosta mesmo é de falar asneira sobre os outros, sem nem ter fundamento nenhum sobre o que ta falando.

Tem sempre quem fala mais mal dos outros muito mais do que joga.

O Duda é um jogador que a melhor palavra que define a sua carreira é EVOLUÇÃO, a cada temporada que passa ele melhora o seu jogo, tanto é que está na seleção como armador 1.

Em Londrina num time que ninguém acreditava muito que iria chegar, foram a grande surpresa nos playoffs do nacional, em Limeira foi um dos principais atletas quando o time chegou nas final do paulista, pelo time de brasília foi campeão brasileiro em cima de Franca, foi para o Flamengo e foi campeão novamente brasileiro e estadual. Em todos os times que passou teve bons momentos e se destacou cada vez mais, sendo sempre muito respeitado pelos torcedores.

E o pessoal vem aqui chamar o cara de peladeiro ?!

Sem hipocrizia, se não quer falar bem, não fale mal sem saber o que ta falando.

Anônimo disse...

Duda é e sempre será o famoso Peladeiro sim! essa sua possível "evolução" nada mais é que um progresso natural... Todas as pessoas tendem a crescer um dia, coisa natural da vida, ainda mais qndo em volta do cara tudo faz para que isso possa acontecer... Por isso que o basquete brasileiro não evolui nunca... enqnto esses caras não derem oportunidades para todos, visto que o basquete é um esporte elitizado (Duda faz parte dessa elite) ele não irá progredir nunca. Já joguei com nego (black mesmo) que metia bola de 3 dunkava parado com os braços ralando no chão (um verdadeiro macaco) o cara tem o biotipo certo de um basqueteiro nato, mas porém não tinha dinheiro para comprar um tenis descente, uma passagem de onibus para ir treinar...
Mas o Duda com a carinha bonitinha que não joga nada tem tudo favorável. Sou branco, loiro dos olhos verdes, minha decendencia é germanica, mas confesso que enqnto não abrir a porta para os menos favorecidos os negão mesmo o basquete brasileiro estará fardadado ao fracasso!

Anônimo disse...

Duda sequer é titular absoluto do Flamengo. Até pouco tempo, o time carioca jogava com Fred, Marcelinho, Amiel, Coloneze e Alírio. Nem o Hélio era titular, ganhando essa posição de fato com a contusão do Fredinho. Assim como o Luiz Felipe não é titular em Franca. Nunca vi isso, jogadores reservas nos seus times, titulares na seleção.

Duda evoluiu bastante mesmo, é de impressionar. Ele tem muitas características do irmão, sendo que com maior explosão e jump. Entretanto, ele não tem 1/3 da qualidade do passe do Marcelinho. Nas raras vezes em que jogou de 1 no Flamengo foi pura correria.

O melhor armador do Brasil, 1 nato, é o Sucatzky. Pena que seja argentino! Não gosto do Helinho, mas ele de fato está jogando o fino.

Dois jogadores que mereciam uma chance na seleção do sul-americano para ganharem rodagem são o Henrique, armador do Joinville, e o Daniel "Gaúcho" Zilmer, ala do Bauru.

Anônimo disse...

Isso mesmo! concordo plenamente com o post anterior, [i]Nas raras vezes em que jogou de 1 no Flamengo foi pura correria.[/i]
Volto a repetir, Duda = Peladeiro = Pura Correria

René Machado disse...

Só tô vendo comentário de rapaziada que nem deve ter posto tênis nem jogou esporte coletivo.
Lógico q o Duda ainda está em evolução mas só recalcado e despreparado faz um comentário tão depreciativo e sem nexo.
Não é a toa q ele nos últimos meses teve uma ascensão tão marcante.
Vai tomar aula de basquete com o Zé Boquinha prá começar a falar sem dizer besteira

Anônimo disse...

René, com todo o respeito que tenho pela sua figura, apesar de você não me conhecer. Realmente nunca joguei profissionalmente, pois não tive capacidade para tal. E não fui o anônimo a chamar seu filho de peladeiro. Mas diga que é mentira minha que ele jogou poucas partidas como titular do Flamengo, e menos ainda na posição 1?

Que o Duda está evoluindo, é lógico. Até porque o basquete é um jogo que privilegia a evolução daqueles que se aplicam. Entretanto, existe uma discussão que sempre aparece nos mais diversos selecionados desportivos: a camiseta amarela é para jogadores em evolução ou jogadores já preparados?

Peço que leia atentamente meu post, de 23 de junho de 2008, e tente analisar sob o prisma de um fã de basquete que acompanha razoavelmente os jogos. A partir daí, gostaria que me apontasse alguma possível incongruência.

Sucesso ao seu filho, e que ele evolua ainda mais! E que críticas como as minhas, ao meu ver isentas de qualquer juízo de valor (até porque não tenho vinculação alguma de ordem política ou afetiva), possam ser bem recebidas no meio do basquete. Haja vista que, quando alguém critica a convocação da seleção de vôlei, de futebol, handebol, ou qualquer outro esporte coletivo, "o rebote" não é tão "ofensivo" quanto no basquete.

Pseudônimo Anônimo