quinta-feira, 12 de junho de 2008

O PRIMEIRO TREINO


Moncho Monsalve / Foto: CBB

No primeiro treino da seleção pré-olímpica, nesta manhã, Moncho Monsalve já impôs o estilo europeu de lidar com a imprensa: ele fala durante 15 minutos com os repórteres, que depois só podem escolher dois jogadores para entrevistas. O resultado dos papos está em cinco matérias que eu fiz para o Globoesporte.com - os links vão ao longo do texto, confiram.

Apesar do esquema rígido, o espanhol estava simpático na conversa e não fugiu de nenhum assunto. Chegou a admitir que, com os cinco desfalques, pensou em abandonar o cargo, mas não o fez por respeito a todos os envolvidos no projeto (leia mais).

Moncho comentou as declarações recentes de Oscar (leia mais) e afirmou que a quantidade de talentos é maior no Brasil do que na Espanha, mas falta aqui um campeonato interno forte (leia mais).

Dos atletas, falaram com a imprensa Alex Garcia, que vai dividir o posto de capitão com Marcelinho (leia mais), e Tiago Splitter, que ficou chateado quando o empresário de Varejão afirmou que o ala-pivô tentaria ir a Pequim mesmo sem jogar o Pré (leia mais).

20 comentários:

SANDROSAMPA disse...

Fala Rodrigo

Não sei se vc lembra mas numa das transmissões da Globo.com, eu havia falado do Ricardo Probst

Até que enfim ele foi chamado
Desde os tempos de Londrina ele sempre foi o maior ou um dos maiores reboteiros dos campeonatos nacionais.

E tem mais um detalhe ele possui algo que os nosso jogadores de garrafão sempre têm dificuldade , um bom arremesso, inclusive da linha dos 3.
É um pivô leve e que ganha rebotes pela leitura ou seja pela técnica mas do que altura o Brasil precisa ter esse tipo de opção
Nunca entendi ele não ser chamado para seleções.
Ponto positivo por essa escolha do MOncho.

igorpuga disse...

eu já não concordo.
Isso demonstra que o Moncho não tem nenhum controle na CBB, muito menos interface com o Paulo Chupeta. Não faz sentido um cara que sequer foi convocado para a seleção do sul americano, ser chamado direto para a que vai ao pré - no mínimo é uma imensa falta de critério!!
De qualquer modo, acho o Ricardo um cara esforçado e fudido taticamente - mas convenhamos, num dá pra jogar de 4 com a altura dele no nível internacional - ele tem a altura de muito jogador que é 2 na NBA!! PIADA.

Texano disse...

Moncho pode não ter critério, pode seguir a linha do Grego, pode não ser genial. Mas tem personalidade ao menos. Chegou a assistir o treino Rodrigo? Brasil vai finalmente jogar meia-quadra?

Linelson disse...

Tentar jogar meia quadra, certo Texas

SANDROSAMPA disse...

Concordo Texano se o Ricardo nao estava no grupo certamente não foi por esoclha do MOncho que mostrou personalidade ao chamálo e nas entrevistas que tem dado;

Quanto a altura do Ricardo Probst , não é problema para jogar na posição 4 ou mesmo no pivô não adianta ter só altura tem que ter técnica de posicionamento no rebote.(há muito tempo Rodman , sem comparar já nos provou isso);

E tecnica de rebote Ricardo tem de sobra e volto a insistir que ele tem bom arremesso raridade nos nossos alas pivôs.
Assim quando tiverem na quadra Spliter(que também tem bom arremsso) e Ricardo teremos boas opções ofensivas no garrafão;

Quanto ao suposta falta de critério para chamar o Probst não sei se é o caso pois essa idéia de duas seleções praticamente sem pensamento em futuro certamente e não foi idéia do MOncho.
Aliás quem é o diretor de seleções do Brasil da CBB?
Ainda é o Barbosa?
Ele é que deve dar as respostas para esses "planejamentos".
Agopra é deixar o espanhol trabalhar com o que tem

começo ater dúvidas vomo vai saio jogando : Huertas, Alex, Marcelinho(pois nao tem outro), Ricardo Probst(Marcus) e Spliter;
Eu colocaria o Tavernari no lugar Marcelinho, mas não sei como está o Tavernari em termos arremesso.

Alfredo disse...

Rodrigo, parabéns pela cobertura da preparação brasileira para o Pré-Olímpico. Está impecável e eu não perco um capítulo.

E faço das palavras do Splitter as minhas.

Já cansei de chorar as mágoas por conta dos "NBAs". Na verdade, eu já encaro a "geração NBA" como uma decepção, pois a expectativa criada há 3 ou 4 anos atrás foi enorme.

Nos resta apoiar o Splitter, o Baby, o Garcia e cia e torcer para que o basquete brasileiro, na base da raça e da coletividade, saia desse fosso.

Linelson disse...

Splitter tem bom arremesso? Nao lembro de ter visto arremessar. Na Espanha ele meteu uma de 3 esses dias, algo raro.

Elemento disse...

Rodrigo, você não acha estranho que praticamente todos os jogadores que pediram dispensa pertençam a um dos lados do "racha" da seleção, racha este que todos afirmam que não existe, mas é nítido e sempre foi que existe?

Valtinho, Nenê, Leandrinho... O que eles têm em comum? E aquela história da indicação dos técnicos da NBA... Eu acho que qualquer um dos dois que o Leandrinho se referiu são mais gabaritados do que o Moncho.

De um lado, os nossos jogadores da NBA, caso se apresentassem, teriam a pressão da responsabilização por uma possível não classificação, assim como aconteceu em Las Vegas. Eles carregaríam a culpa e seriam "fritados" pela imprensa, enquanto o Grego sairia ileso, como acontece sempre. Eles tiraram o deles da reta, literalmente, na minha opinião. Nem acho que eles erram ao tomarem esta decisão. Porém, acho que deveríam se posicionar dizendo a verdadeira razão de não se apresentarem. Ao menos questionariam a gestão do Grego...

Se vão, são condescendentes com o Grego. Se ficam são anti-patriotas. Difícil... Eu confesso que também não iria. Mas faria um barulho, isso eu faria!

Do outro lado, um time vai se formando, com o outro lado do "racha" totalmente satisfeito. O Marcelinho agora vai ter a compania do seu irmão, inclusive. O técnico é do agrado deles. Se eles não se classificarem, a culpa é dos que não foram. Caso se classifiquem, serão os heróis nacionais que possuem amor a pátria (JÁ CONSIGO PREVER OS ELOGIOS RASGADOS DO OSCAR NO SPORTV). Nada à perder, tudo à ganhar... São adeptos da mesma filosofia de trabalho, a mesma concepção e estilo de jogo. São unidos. Querem se firmar como titulares e mostrar que são melhores que os rivais que não foram (enquanto os outros já possuem um grande prestígio a seu favor: atuam na NBA).

Começo a achar que a seleção tem mais chances de classificação agora, com desfalques, do que antes...

O que é uma mer#*, já que se a seleção jogar bem, fica o Grego como "o eficiente".

Não sou partidário desse ou daquele lado do racha. Gosto do jogo do Alex e do Splitter, por exemplo. Não concordo é com o estilo de jogo adotado pelo Brasil. Esse time que se formou, com os novos convocados, vai me irritar muito, com certeza...

Pra mim já deu. Vou acompanhar o pré à distância, aguardando ansiosamente pela nova temporada da NBA e torcendo pelos brasileiros que estão lá. Boa sorte aos que quiserem sentir o frio na barriga, a raiva do Grego e a cabeça inchada no dia seguinte das partidas mais uma vez. Vocês sim são heróis, brasileiros que não desistem nunca.

Elemento disse...

É possível torcer pró seleção e contra o Grego ao mesmo tempo? Creio que não. Então, neste caso, uma desclassificação olímpica será bem vinda... Nunca pensei que diria isso...

igorpuga disse...

elemento,

sou partidário da sua convicção e revolta, que apesar de inflamada é bastante serena. Mas digo, infelizmente:

- vc vai sofrer
- o brasil vai tomar um couro
- mesmo com tudo isso, o grego não vai cair e nenhum dos atletas vai abrir a boca sobre as intrigas, que obviamente existem

:-)

Abs

Anônimo disse...

Sobre os "NBA's boys"
Perguntinha: O que os grandes astros da NBA dos EUA conseguiram de resultados nas ultimas competições internacionais?
No mundial? Na Olimpiada?.
Só ganharam o Pre-Olimpico em casa.
Portanto Basket Show eles sabem fazer e bem e até ja ensinaram os nossos, mas basket de resultados até agora muito pouco.
O que me dizem?

Renzo disse...

elemento:

Guardadas as devidas proporções e repercussões, sua teoria é semelhante àquela dos comunistas brasileiros que inicialmente se voltaram contra a seleção brasileira na Copa de 70.
Torcer contra o Brasil, pois uma vitória brasileira significaria uma vitória "do regime" em vigência. hehehe
----------------------------
A conquista da vaga olímpica será obviamente difícil, os desfalques atrapalham, mas concordo com aqueles que sustentam que as adversidades podem ajudar o time a se unir.
Pode ser interessante esse papel de "franco atirador" (contanto que Marcelinho Machado não leve isso tão ao pé da letra, hehehe).

Na atual conjuntura, não vejo Nenê e Varejão como desfalques assim tãããão sérios. O primeiro sempre está baleado e jamais conseguiu se impor com a camisa da seleção, enquanto o último - apesar de muito últil - sempre rende menos do que Splitter.
Do jeito que estamos, ao menos se desenha um panorama em que certos jogadores poderão assumir a liderança, coisa que inexistiu nos últimos anos principalmente porque se esperou que os jogadores da NBA assumissem tal papel no elenco.
A grande ausência, se confirmada, seria mesmo o Leandrinho.
Mas ainda há uma tênue esperança.
Vamos torcer.

Uma coisa é certa: com menos expectativas e esperanças, certamente sofrememos menos. hehehe
O que vier é lucro.
Na pior das hipóteses, espero que o time ao menos evolua como conjunto e jogue com dignidade, tendo em vista uma recuperação gradual dos seguidos fracassos colhidos já há bastante tempo.

Anônimo disse...

Infelizmente concordo com os que acreditam que o Gregose manterá no cargo mesmo se o Brasil não for a outra olímpiada.Acredito que o Leandrinho virá, fontes me dizem que ele foi para os EUA para assistir Boston e Lakers no Stapple, esse treco de contusão é firula. Com ele o time melhora muito. Meu quinteto seria: Huertas (vai jogar os 40, Duda não arma nada, alguém lembra a final da liga sul-americana); Leandrinho (espero que ele vá); Marcelinho (desde que amasse os aros gregos); Splitter (joga melhor de 4 que de 5) e Baby (é um tanque, mas limitado). Acredito que Alex, Jhonatan,Batista podem contribuir muito. Convocar o Marcus é brincadeira, o cara não é titular na série C (digo de novo C) na Espanha. O moncho com certeza deveser melhor que o Lula, principalmente depois do que vi no Nacional.

Ben Hur disse...

Elemento,

Não concordo quando você diz que " qualquer um dos dois que o Leandrinho se referiu são mais gabaritados do que o Moncho".

Primeiro porque não conhecemos o trabalho do Moncho e principalmente porque temos que lembrar que o Leandrinho e o Nenê sugeriram o George Karl, técnico do Denver e o assistente técnico do Phoenix Suns.

Veja bem, todos concordamos que o jogo da seleção em meia-quadra precisa melhorar muito e a defesa também. Acho que isto é consenso, pelo menos por aqui. Pensando assim, o Denver e o Suns são tudo que não queremos ver na nossa seleção.

O Denver ataca somente baseado nas suas individualidades e defesa é algo inexistente por lá (que o diga o Kobe Bryant e o resto do Lakers). E o Suns é outro exemplo de time cuja grande limitação está em não defender e não jogar bem meia-quadra.


[]´s Ben Hur

jdinis disse...

Esclarecendo:

O Marcus Vinicius é TITULAR do seu time (Plus Pujol Lleida) na 2ª divisão da Espanha.

MARCELO MARQUES disse...

PARABENS MONCHO !!!!


EU PREFIRO UM TIME NOTA 5 COM RAÇA E VONTADE E SE MATANDO LITERALMENTE PRA GANHAR

DO Q UM TIME NOTA 8 SEM VONTADE UM BANDO DE MALAS SEM ALÇA Q SÓ PQ ESTA NA NBA NA RESERVA SE ACHAM OS MELHORES DO MUNDO


SE FORMOS PRA OLIMPIADA O MONCHO MERECE UMA ESTATUA DA CBB

E MALAS SE QUISEREM VOLTAR A SELEÇÃO SÓ NA OUTRA OLMPIADA 2012

SE A CBB TIVESSE COMANDO NUNCA MAIS

"EU PREFIRO MORRER DE PÉ DO QUE VIVER DE JOELHOS"
CHE GUEVARA

Elemento disse...

É Renzo, existe alguma similaridade. Porém existem diferenças também: em 70 os militares comandavam o governo e não a CBF; atualmente, o presidente do Brasil foi eleito democraticamente e o ditador está na CBB rsrsrsrs...

Diretas Já na CBB!!!

E mais: em 70 nenhum jogador deixou de se apresentar e o Brasil ganhou a copa. Já atualmente...

Mas no fim das contas vai ser bem o que o Igorpuga profetizou mesmo...

Alexandre Estefan disse...

Elemento, essa tese foi defendida por muitos no último pré, e o Grego continua ae, firme e forte, essa peste só sai da confederação morto, então vamos torcer para o Brasil se classificar.. vai que o Grego se emocione e o coração não aguente..
A cobertura anda excelente como bem disse o Alfredo, e sabemos que o Moncho não conhecia a funda o nosso basquete, vai ver só depois da primeira convocação ele viu o basquete do Ricardo P. e viu que o cara tem lugar na seleção, sem falar dos cortes e espaços abertos.
Cade tu texano ? Sumiu!!! []´s

Clóvis Rafael disse...

Alexandre Stefan, sobre a convocação de Probst, ele perguntou opinião ao Paulo Chupeta e ao seu amigo de longa data Hélio Rubens, e ambos indicaram RICARDO PROBST!!!!

Portanto, ele foi convocado, primeiramente por indicação e segundo para ser observado nos treinos da seleção sul-americana, senão ele teria chamado o Lucas Cipolini!!!

Um abração!!!

Alfredo disse...

Acho que se não tivermos mais surpresas, o time base vai ser:

Huertas, Leandrinho (Alex), Machado, Splitter e Baby.