quinta-feira, 12 de junho de 2008

CONVOCADOS - CAIO TORRES


Caio Torres / Foto: CBB

Caio Torres acaba de completar 21 anos, mas já carrega na bagagem um Mundial, um Pan, uma Copa América e dois Sul-Americanos. Tudo pela seleção adulta. Aliando juventude e força embaixo da cesta, o pivô vem de uma temporada ruim na Espanha, com o Estudiantes, mas está animado para buscar o bicampeonato da América do Sul. No início do treino de terça-feira, o primeiro da equipe no ginásio do Maracanãzinho, Caio meteu uma cesta do meio da quadra. Ficou R$ 50 mais rico e, ao fim das atividades, bateu um papo com o Rebote.

- REBOTE - Que tal aquela bola do meio da quadra?
- CAIO TORRES - Valeu cinqüentinha (risos). A aposta é a seguinte: se eu faço, R$ 50 para mim. Se eu perco, pago R$ 10. Em cinco tentativas, uma eu meto. Por enquanto, estou ganhando R$ 50 do Dedé e perdendo R$ 40 para o Jonathan.

Caio Torres / Foto: CBB- Mesmo com pouca idade, ter vestido a camisa amarela tantas vezes te deixa mais tranqüilo às vésperas de uma competição internacional?
- Tranqüilo eu sempre fui, aqui, lá fora, na seleção. É muito difícil eu ficar nervoso, e a experiência ajuda bastante. Quero estar sempre na seleção. Só não venho se acontecer algo muito grave. Se eu jogar até os 38, vou querer estar aqui. É claro que a molecada vai pegar o meu lugar (risos), mas enquanto eu estiver em ponto de jogar, estou dentro. Os treinos aqui no Rio têm sido muito bons. O Moncho passa um pouco do estilo europeu, e também gostei muito do Paulo Chupeta.

- Como foi a sua temporada na Espanha?
- Este ano não foi muito bom. Tive média de uns nove minutos, quatro pontos, três rebotes. Ano passado eu fui bem, então esperava mais para este ano. Mas tudo bem. Agora vou mudar de time, só não sei ainda para qual.

17 comentários:

Gustavo disse...

Jogadores afim de defender a amarelinha com unhas e dentes, um ótimo clima fora das quadras, respeito pelos comandantes e pelos colegas...sei não, hem, mas essa garotada pode surpreender e garantir uma vaga no Pré...

danielcavalcante disse...

Rodrigo Alves, que tal seguir esse estilo de postagem dos "CONVOCADOS" e postar umas análises sobre as equipes participantes do Pré-Olímpico Mundial?
Será que somente o Brasil está com problemas em suas convocações?
Quem são os craques que nossa seleção irá enfrentar?
Quais os estilos de jogo de cada seleção?
Quais as zebras e os favoritos?
Fica aqui a sugestão.

Abraços e parabéns pelo REBOTE

Daniel Cavalcante
Marabá/PA

giuliano disse...

Ótima idéia do amigo aí de cima. Seria legal saber se a Grécia vai completa, se na Alemanha alguém além do Dirk já viu bola na vida, como está a força da sempre respeitável Croácia, se Porto Rico terá nossos carrascos Ayuso, Arroyo e (!) Peter Ramos.
Vamo lá Rodrigão!!!!!

igorpuga disse...

boa, gostei

Alexandre Estefan disse...

Como comentei em um outro posts, tb estou interessado em saber sobre as outras seleções, e uma das nossas possiveis adversárias é a Croácia, abaixo a pré-lista de convocados.

Dalibor Bagaric, Marko Banic, Stanko Barac, Davor Kus, Kresimir Loncar, Branimir Longin, Damir Markota, Sandro Nicevic, Zoran Planinic, Marko Popovic , Nikola Prkacin, Marin Rozic, Damian Rudež, Krunoslav Simon, Marko Tomas, Ante Tomic, Roko-Leni Ukic, Jacob Vladovic.

Notem que o Mario Kasum, jogador do Barcelona não está entre os convocados, parece que teve problemas na temporada com arritmia cardíaca.

Alexandre Estefan disse...

A seleção da Nova Zelândia está no grupo da Alemanha, e possivelmente será a 2ª colocada, enfrentando o 1º colocado do grupo do Brasil (possivelmente a Grécia), e a Nova Zelândia perdeu um dos pilares, Phill Jones se aposentou.
No mundial de 2002(Indianapoles) o atleta manteve uma média de 18ppg e foi decisivo para o 4º lugar da Nova Zelândia e agora com 34 anos se aposenta.

Se o Brasil aprontar para cima da Grécia.. pode se dar bem.

A convocação da Nova Zelândia deve ocorrer nos próximos dias.

Clóvis Rafael disse...

Alexandre desses que vc postou, eu acho que merece um olhar diferenciado, para MARKOTA, TOMIC e UKIC!!!!

Planinic não nos mete medo, acho ele limitadíssimo!!!

Grécia está desfalcada, me parece que PAPALOUKAS está fora também!!!

Um abração!!!

Alexandre Estefan disse...

A seleção da Eslovênia parece ter tantos ou mais problemas do que o Brasil, a diferença é que seus jogadores talvez não façam tanta diferença.
Abaixo a convocação preliminar:

Sani Becirovic, Aleksandar Capin, Goran Dragic, Nebojsa Joksimovic, Jaka Klobucar, Jaka Lakovic; Domen Lorbek, Goran Jagodnik, Emir Preldzic; Radoslav Nesterovic, Uros Slokar, Matjaz Smodis, Gasper Vidmar, Miha Zupan.

De cara se nota ausência do Brezec e do Beno Udrich, ainda tem a ausência do Nachbar.
Outra ausência é o CE, jogador do Lottomatica Roma, Erazem Lorbek, está sem contrato com o time italiano e deve tentar a sorte na summer league, esse eu não conheço, mas pelo que li foi um dos principais jogadores da seleção no Europeu.

Alexandre Estefan disse...

E aqui vai a notícia da seleção da Alemanha.

Johannes Herber, the star of Germany’s win over Italy that put them into the quarter-finals of last year’s EuroBasket, tore his ACL this season but has recovered and is named in the group, as well as Sven Schultze, who was forced to miss last year because of an irregular heartbeat that was diagnosed during the training camp just days before the start of the tournament.

Germany's 19-man preliminary roster is: Dominik Bahiense de Mello (Deutsche Bank Skyliners), Mithat Demirel (Brose Baskets Bamberg), Patrick Femerling (ALBA Berlin), Robert Garrett (Brose Baskets Bamberg), Gordon Geib (Bayer Giants Leverkusen), Demond Greene (Brose Baskets Bamberg), Guido Grünheid (Hanzevast Capital Groningen), Steffen Hamann (Brose Baskets Bamberg), Johannes Herber (ALBA Berlin), Yassin Idbihi (Köln 99ers), Jan-Hendrik Jagla (DKV Joventut Badalona), Dirk Nowitzki (Dallas Mavericks), Tim Ohlbrecht (Brose Baskets Bamberg), Ademola Okulaja (Brose Baskets Bamberg), Pascal Roller (Deutsche Bank Skyliners), Sven Schultze (Snaidero Udine), Julian Sensley (most recently with Colorado 14ers), Konrad Wysocki (ratiopharm Ulm) and Philip Zwiener (ALBA Berlin).

Alexandre Estefan disse...

Clóvis, se o Papaloukas realmente desfalcar a Grécia, será um baita reforço para o Brasil, mas acho que o esquema grego sente menos um desfalque do que o estilo do Brasil, mas vamos acreditar.
Imagino que pouca gente vá ler esses post´s, mas espero ter matado a curiosidade de alguns.
As informações retiradas foram do site da fiba.com

Anônimo disse...

Os principais problemas para o Brasil seriam: Diamantidis (Grecia), Dirk Nowitzki (Alemanha), Smodis (Eslovenia), Markota (Croacia), Carlos Arroyo (Porto Rico), Nash(?) ou Dalembert (Canadá)

Rodrigo Alves disse...

Daniel, Giuliano, Igor, Alexandre & Cia,

A sugestão é ótima, mas será que o esquema dos amigos comporta pelo menos duas ou três horinhas de sono por dia pra mim? rsrs. Ainda bem que o Alexandre e o Clovis começaram a assumir a tarefa!

Mas, falando sério, a idéia é boa, vou fazer o possível.

Acabo de voltar do treino do Maracanazinho, o primeiro com o grupo do Pré. Daqui a pouco escrevo sobre o assunto, ok?

Abraços!

pedro trindade disse...

alexandre, show de bola seus comentarios brother.... valeu mesmo!!
olha, honestamente não acho a alemanha essa coca-cola toda não, é muito inferior a argentina que agente querendo ou não (ate por causa da rivalidade) faz jogo duro (no proprio pré o brasil pra quem esquece abriu 20 pontos no primeiro tempo e perdeu).
o negócio é que parece que o dirk ta louco pra ir pra olimpiada, e agente nao vai ter o varejao pra marcar ele e nem o nene e o leandrinho pra intimidar por ai... o negócio vai ser ganhar no coletivo, na garra e claro , na sorte (vai que no jogo devisivo o dirk joga mal ou faz 3 faltas -sei la - ou quem sabe surge um heroi brazuca, a la Splitter ou Huertas) enfim , basquete é bom por causa disso...
vlw alexandre, abraco pra galera do Rebote

giuliano disse...

De fato esses jogadores acima podem nos criar muitos problemas. Porém me preocupa mais a incógnita que é a nossa seleção. Individualmente falando, não vejo maiores problemas contra nenhuma seleção, exceção feita à Grécia, que para mim é muito melhor que o Brasil. Para mim, o problema é o esquema de jogo antiquado que o Brasil vem apresentando, a irregularidade em fundamentos básicos como o lance livre e a precipitação na hora de definir, que nos leva a arremessar demais da linha dos 3, mesmo em situações de desequlíbrio.
Acredito muito mais em um jogo forte de garrafão, como fez a Rússia no Eurobasket, com a bola correndo os 24 segundos de mão em mão até definir na boa. Ao mesmo tempo, é fundamental uma defesa forte, comprometida, engajada 100% do tempo, seja marcando zona ou individual, conforme o adversário.
Embora eu esteja pessimista, admito que podemos vencer a Alemanha, o que nos dará duas chances de classificação. Aí é torcer muito para nossos "heróis" estarem em noite iluminada.

giuliano disse...

De fato esses jogadores acima podem nos criar muitos problemas. Porém me preocupa mais a incógnita que é a nossa seleção. Individualmente falando, não vejo maiores problemas contra nenhuma seleção, exceção feita à Grécia, que para mim é muito melhor que o Brasil. Para mim, o problema é o esquema de jogo antiquado que o Brasil vem apresentando, a irregularidade em fundamentos básicos como o lance livre e a precipitação na hora de definir, que nos leva a arremessar demais da linha dos 3, mesmo em situações de desequlíbrio.
Acredito muito mais em um jogo forte de garrafão, como fez a Rússia no Eurobasket, com a bola correndo os 24 segundos de mão em mão até definir na boa. Ao mesmo tempo, é fundamental uma defesa forte, comprometida, engajada 100% do tempo, seja marcando zona ou individual, conforme o adversário.
Embora eu esteja pessimista, admito que podemos vencer a Alemanha, o que nos dará duas chances de classificação. Aí é torcer muito para nossos "heróis" estarem em noite iluminada.

Elder Franca disse...

Pois é, o problema da Alemanha é que tem jogadores bastante experientes: FEMERLING, NOWITZKI, OKULAJA. Falamos tanto dos nossos jogadores que estão bem na NCAA, mas o ADEMOLA OKULAJA foi titular em North Carolina; limitado no ataque, mas muito bom defensivamente... o time é GRANDE, sô!!!!

Linelson disse...

Croácia está com um time forte. Planinic joga bem. Davor Kus tem 19 anos e ja joga no Unicaja. Ante Tomic eh promessa no garrafão, além dos citados pelos clovis