sábado, 3 de abril de 2010

A SEXTA-FEIRA SANTA DO NBB




Ontem fui à HSBC Arena, onde o Flamengo atropelou o Minas (91-71). Longe dali, em São José dos Campos, o Universo bateu o time da casa (84-72). Resultado: os dois líderes do NBB marcaram para o domingo de Páscoa um confronto direto que vale o primeiro lugar da fase de classificação. Tem tudo para ferver o Nilson Nelson. Infelizmente não poderei estar em Brasília, mas vale ficar grudado na TV a partir de meio-dia amanhã.

Não vi o jogo, mas o Universo (Estevam na foto acima) parece ter dominado as ações a partir do segundo quarto, apesar dos 16 desperdícios de bola. Destaque para o trio Nezinho (20 pontos), Giovannoni (18 + 10 rebotes) e Alex (16 + 7).

Diante de um bom público na Arena, o Flamengo confirmou o que vem acontecendo nas últimas rodadas: se o ataque adversário estiver relapso, o time carioca mata o jogo com extrema facilidade. Com o fortalecimento da defesa na segunda metade do torneio, os cariocas arrasaram um Minas preguiçoso e pouco cuidadoso no ataque. O time de Flávio Davis teve o incrível aproveitamento de 0/13 nas bolas de três. Agora, precisa de uma vitória em São José na rodada de amanhã para garantir a terceira posição.

Se os mineiros perderem de novo, quem fica em terceiro é Franca, que tombou feio em Araraquara na sexta. A surra por 26 pontos de diferença que levou do Palmeiras (96-70) liga um alerta para os comandados de Hélio Rubens, que voltaram a falhar nos rebotes (23-33) e acertaram apenas 34% dos seus chutes de dois pontos.

Enquanto Universo, Fla, Minas e Franca vão disputar o torneio interligas e pulam direto para as quartas de final do NBB, a última vaga do playoff foi decidida ontem. Apesar de ter perdido para o Londrina por 81-73, o Cetaf garantiu o posto no confronto direto (por causa de um ponto!). A vantagem dá tranquilidade aos capixabas, mesmo que eles percam e os paranaenses vençam na última rodada.

Vale registrar ainda mais uma estilingada de Paulo Murilo à frente do lanterna Saldanha da Gama. A vítima de sexta-feira foi Joinville, em Santa Catarina (foto abaixo). A vitória por 71-63 contou com 28 pontos do panamenho Muñoz, uma boa vantagem nos rebotes (44-32) e uma defesa forte. Sinceramente, pena que Paulo Murilo demorou tanto para voltar à atividade.

6 comentários:

João Pedro TONHÃO #23 disse...

Daléeee Cetaf.. \0/
Realmente o Paulo Murilo deve ser um baita técnico, pra fazer esse time do Saldanha ganhar tem q ter uma boa tática e bota boa nisso..!'

Douglas disse...

Pranchetas? Ele as odeia...rs

Cesar disse...

Rodrigo,

Não se ganha jogos com pranchetas mas sim com treinamentos no dia a dia...
Isso é o que Paulo Murilo tem demonstrado....
Abs

Rodrigo Alves disse...

É verdade, foi só uma força de expressão, vocês entenderam. Mas como sei que ele não gosta, troquei a palavra. Abraços.

Anônimo disse...

Acompanho o blog do Prof. Paulo Murilo ha pelo menos 4 anos e sempre tive a curiosidade de o ver em ação, de ver a teoria na prática, e pude perceber que, apesar de seus 70 anos, é um dos poucos no Brasil que se adaptou e pratica o basquete atual, sem exageros nos arremessos de fora, domínio do garrafao, poucos turnovers...
Parabéns Prof. Paulo Murilo!!!

Anônimo disse...

Estou acompanhando também os jogos do Saldanha pela Net e realmente é incrível. Parabéns ao mestre!
Ricardo/MS