sábado, 24 de abril de 2010

IMPOSSÍVEL? PARA QUEM?






Torcer pelo Portland deve ser, ao mesmo tempo, bem frustrante e bem empolgante. Frustrante porque o time leva um golpe a cada esquina, azarado que é, especialmente com as lesões. Empolgante porque as surpresas positivas brotam na mesma frequência. A mais recente veio na noite deste sábado, quando Brandon Roy – opa! – apareceu na quadra, pronto para jogar, muito antes da previsão dos médicos após a cirurgia no joelho.

Com um Rose Garden transbordando de torcedores eufóricos, o Portland bateu o Phoenix Suns por 96-87 e igualou a série em 2-2. Roy não chegou a brilhar (também seria pedir demais), com 10 pontos (4/10), mas sua entrada a quatro minutos do fim do primeiro quarto energizou o time e as arquibancadas. Incrível o clima no ginásio. LaMarcus Aldridge fez o serviço com 31 pontos e 11 rebotes.

Após Mavs x Spurs, temos aí a segunda candidata a melhor série do primeiro round.

2 comentários:

Chicão disse...

Discordo plenamente, Rodrigo!!!
Desde o começo, Lakes vs. City Thunders é a série mais ferrada!!! Não sei porque o pessoal trata o Oklahoma como azarão... rapaziada, especialmente Durant e Westbrook (mais especialmente este devido ao matchup com o Fisher), podem passar por LA sim!
Prova disso veio HOJE!

Abraço!

Ricardo disse...

Rodrigo,
Sou torcedor do Portland e estava muito esperançoso para esta temporada até começar a avalanche de contusões, nunca vi nada parecido em nenhum esporte, mas estamos vivos e se o Roy conseguir emplacar uns bons jogos vamos beliscar uma final de conferência.
Um abraço,
Ricardo.