domingo, 21 de dezembro de 2008

PÕE NA CONTA DO MO WILLIAMS




Lá no início da temporada, eu escrevi aqui que Mo Williams seria o grande nome deste ano na NBA. Agora vejo que não é bem assim. Na verdade, ele é
o grande nome deste e dos próximos anos. O armador do Cleveland não é nenhum rei da cocada preta, mas mostrou ser a peça que faltava no quebra-cabeças para o time subir de nível. Resultado: LeBron James, satisfeito com o novo status da equipe, admitiu no sábado, pela primeira vez, que deve estender seu gordo contrato em 2009.

Ou seja, a chegada de Williams não só fez o Cleveland crescer e criou um novo candidato ao título da liga como, por tabela, pode derrubar aquele que seria o grande acontecimento da década no basquete americano: LeBron James mudando de uniforme.

Alguns times já sonhavam com o astro em suas fileiras. O New York chegou a fazer uma faxina na folha salarial. Faltou combinar com o baixinho da camisa 2, uma espécie de mascote deste blog.

4 comentários:

Técio Martins disse...

Confesso, Rodrigo, que quando você escreveu aqui no blogue que o Mo Williams ia dar o troféu de MVP ao LeBron eu não botei fé. E pela pré-temporada que ele fez, menos ainda.
Nunca duvidei da qualidade dele, só achei que o jogo dele não iria encaixar com o esquema defensivo de Mike Brown.

Comentei lá no cavsbrasil que a chegada dele foi imporantíssima para o time e sem o LeBron em quadra (o que tem acontecido com mais frequência, principalmente no último período dos jogos), ele chama o jogo pra si com infiltrações dignas de um armador de primeira linha.

Enfim, hoje eu concordo que a evolução do Cleveland e a satisfação de KJ devem ser depositadas na conta do camisa 2.

Abraço.

Gabriel disse...

E estamos aqui falando de Lebron James e seu contrato...
Ronaldo no Corinthians,Madonna no Brasil e o contrato do Lebron.
Os assuntos do ano.

Marcelo Urbano disse...

Quem acompanha o Cleveland de perto, sabe que isso iria acontecer, a equipe fez um trabalho MUITO sério desde o primeiro minuto do trainemento e faz isso até hoje. Naquela ocasião, eu devo ter comentando algo parecido aqui. Mo Williams sempre esteve disposto a fazer o jogo que o Cavaliers pedisse.

Anônimo disse...

Saiu uma coluna do basketbrasil sobre isso:
http://www.basketbrasil.com.br/colunas/8-ou-80-como-o-cavaliers-se-tornou-o-melhor-ataque-da-nba

Bem interessante