segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

O PRIMEIRO PASSO




Com uma grande cerimônia
no Pinheiros, em São Paulo, nasceu oficialmente na manhã de hoje a Liga Nacional de Basquete. O campeonato, que vai se chamar Novo Basquete Brasil, começa no dia 23 de janeiro, com 15 equipes de sete estados e transmissões da Rede Globo e do SporTV. A festa na capital paulista teve o mérito de juntar gente das mais distintas correntes da modalidade - dirigentes, atletas, técnicos, ex-jogadores, estava todo mundo lá. Parece um ótimo começo.

Agora a bola está na mão dos clubes. Tomara que eles caprichem em todos os aspectos, desde os jogos dentro da quadra até o marketing fora dela. A volta do basquete à TV aberta é uma chance de ouro que não se pode desperdiçar. Mas como bem lembrou o Balassiano em ótimo artigo recentemente, a televisão vive de mercado, não está aí para fazer boa ação. O produto precisa se manter atraente, e essa missão agora cabe aos times.

A lamentar, obviamente, o fato de terem ignorado as meninas, que continuam relegadas apenas à CBB. Erro grave e triste com quem tem dado os únicos resultados decentes à bola laranja brasileira nos últimos anos. Em todo caso, é hora de dar um voto de confiança e torcer para que este seja o início de uma escada que vai levar a modadalidade de volta a um lugar melhor.

E você, o que acha? A nova liga te anima? Diga na caixinha.

29 comentários:

leo aracaju disse...

Se a GLOBO passar um jogo por mês no esporte espetcular já será fantástico pro nosso basquete (temos que ser realistas).

Uma esperança para o nosso basquete masculino pq o feminino vai de ladeira a baixo.

Ricardo "Tio Zeca" Stabolito Jr. disse...

Este panorama anima porque o anterior era patético. Está longe da perfeição, mas magnífico perto do que era.

Rodrigo, a SporTV fará uma transmissão minimamente digna do campeonato - um ou dois jogo por semana e, quem sabe, um programa semanal para comentar os resultados - ou teremos apenas transmissões esporádicas (só do Flamengo, lógico) e as finais?

E o que esperar das transmissões da Globo?

Abraços.

Visitem: www.opinba.blogspot.com

Rodrigo Alves disse...

Não sei, Ricardo. Eu estou de férias na Globo.com e, por isso, não estou por dentro de como vão ser as transmissões. A primeira informação que eu ouvi era de transmissões na Globo no horário do Esporte Espetacular, aos domingos, mas não sei se vai ser exatamente isso. Sobre o SporTV, vou procurar me informar e digo aqui assim que possível, ok? Abraços!

Jônathas Waldhelm disse...

fiquei arrepiado lendo o post, só de pensar na possibilidade de ver o basquete crescer no Brasil de novo.
transmissão em tv aberta?
nem sonhava mais com isso.
xP

em vista do q a gente tinha ultimamente, realmente esse quadro novo é, no mínimo, empolgante.

tá, eu posso estar exagerando bastante,
mas pra alguém q acompanha o basquete mais de perto há apenas 5 anos e só viu a decadência desse esporte por aqui, qualquer perspectiva de mudança já é fantástica.

times, cartolas e jogadores, pelo amor de Deus, façam a coisa direito agora.
vamos láá, por favor,
bons jogos, bom campeonato, sem brigas (dentro e fora da quadra), respeito aí e consideração com as meninas também.

abraço (de um jovem mais feliz do que 10 minutos atrás.)

Jônathas Waldhelm disse...

E pra ficar melhor só faltava o Grego não ser eleito ano que vem.

ilusão demais?

João Caldas disse...

Já Dizia o velho deitado, toda a viagem começa com um primeiro passo...quem sabe o basquete feminino não vem a rebote, como aconteceu com o volei...vamos torcer de televisão ligada e cruzar os dedos por bons jogos e uma cobertura descente.

Luiz Fernando Paes disse...

e além de transmissões na TV, que são bem importantes, a liga, o campeonato, precisam ter um site pra acompanhar

jogos, times, jogadores, classificação, estatísticas, fotos, vídeos ...

o óbvio, mas que é necessário e aidna não temos ..

será que pensaram no site?

abs

Alexandre Estefan disse...

Erro grave deixar as meninas de fora.
Outro erro é o nome(ao menos a mim não agradou)
Também não entendi o nº impares de equipes, o brasileiro está acostumado com o sistema de rodada completa, se for fazer estilo NBA pode afastar novos adeptos.
Espero que o torneio tenha bons patrocinadores e que esse seja apenas o início de um projeto que de certo.
E se Baby realmente chegar, tomara que saibam usar isso como marketing.

Já a Globo apoiar é uma bola dentro, só em aparecer com frequência no globo esporte já vai ajudar d+.

Anônimo disse...

So falta o grego e o toni sair para melhorar ainda mais

Anônimo disse...

Não se iludam , a Plim Plim só vai passar um resumo (um compacto) do melhor jogo da rodada no Esporte Espetacular.

De resto será a mesma coisa de sempre , ou se assina ou não se têm basquete na TV aberta !


Rodrigo Bacher

Jônathas Waldhelm disse...

notícia nova:

http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Basquete/0,,MUL923520-15060,00.html

Moncho na Seleção até 2010.

e legal ver o Grego dizer: "Nós não vamos para conseguir uma das quatro vagas, mas sim para ganhar. Teremos tempo suficiente para a preparação"

tempo suficiente pra preparação. será?

jotapê disse...

fico feliz de ver tanta gente esperançosa, nao tenho o mesmo animo de antes! hahahahahhaha pq apesar de ser 'magnifico comparado ao ultimo projeto' (como disse o Stabolito Jr., que concordo plenamente) eu já vejo nesse esboço de liga pequenos defeitos que somados atrapalham demais, quando tiver algum tempo a mais os cito.
mas com certeza toda a minha torcida é pra que isso de certo, tomara que calem minha lingua. Afinal penso que se for pra falar mal, faça melhor.

grande abraço. até!

Alfredo disse...

Eu vejo alguns aspectos positivos e outros negativos. Em suma:

Positivos: Sistema de franquia paga (estimula a competitividade, pois dinheiro não nasce em árvores); Festa de lançamento com pompa (o basquete estava precisando disso); apoio da Globo (ruim com ele, pior sem ele); Anúncio de utilização dos ginásios do Maracanãzinho e Nilson Nelson (dois dos maiores ginásios poliesportivos do Brasil); Possibilidade de transmissão de jogos na Globo (TV aberta).

Negativos: Polarização do basquete no eixo Sul/Sudeste (9 de 15 equipes são de São Paulo e não há um único representante do eixo Norte/Nordeste); Nome (parece mero detalhe, mas como a liga é um produto, tem a sua importância); Sistema simples de disputa (turno e returno com playoffs entre as 8 melhores equipes); Apenas uma emissora com direito de transmissão (matando a possibilidade de diversas transmissões por semana).

OBS1: Há um site em desenvolvimento: http://www.liganacionaldebasquete.com.br/

OBS2: O número ímpar se deu em virtude da desistência de última hora da Ulbra (RS), que não conseguiu disponibilizar o dinheiro da franquia. O número ímpar não é ideal, em virtude da tabela, mas não chega a prejudicar o campeonato (aconteceu a mesma coisa na ACB - campeonato espanhol - nesta temporada)

Anônimo disse...

Transmissão na Rede Bobo?!
huauhuahuahua

Alfredo disse...

Um outro aspecto negativo que eu já pude observar é que não foram criadas regras de fomento para a formação de equipes de base.

Na Argentina, por exemplo, cada equipe obrigatoriamente deve contar com 3 jogadores com menos de 20 anos de idade e mais um jogador menor de 23 anos de idade.

Ou seja, alia-se fomento à base e equilíbrio ao mesmo tempo.

No entanto, vendo as fotos oficiais já divulgada de 7 das 15 equipes, parece que estamos diante de um Campeonato de Master.

Rodrigo Alves disse...

Além do site citado pelo Alfredo, há o blog http://bloglnb.wordpress.com/, ainda muito no início, mas com algumas seções que podem ser interessantes. Ainda é pouco, mas já é alguma coisa. Abraços!

Guto Sousa disse...

Aredo, não entendi sua crítica ao sistema de disputa, que pra mim é simples e fácil para o torcedor "comum", aquele que não é aficcionado por basquete, como nós, entender.

Em relação às equipes representarem apenas sete das 27 unidades da federação, sei que isso é o possível nesse momento, não deve ser à toa que o "n" do logo LnB é minúsculo, pois de nacional, esse campeonato está longe.

Guto Sousa disse...

Jogos ao vivo na Globo? Pode esquecer! (veja abaixo)

SEGUNDA-FEIRA, 15 DE DEZEMBRO DE 2008 - 08h22

Unida, LNB traz Globo e revigora basquete

GUSTAVO FRANCESCHINI
Da Máquina do Esporte, em São Paulo

Duas ligas independentes à revelia da Confederação Brasileira de Basquete fracassaram na tentativa de recriar o basquete masculino. No entanto, a união com a entidade-mor da modalidade, que sempre esteve distante no passado, deve ser o diferencial da Liga Nacional de Basquete, que vai oficializar, nesta segunda-feira, sua parceria com a Rede Globo, que vai dividir cotas de patrocínio, atuar como promotora e até abrir espaço para a nova fase na TV aberta.

O remodelado campeonato, que vai se chamar Novo Basquete Brasil (NBB) vai ter seu valor dobrado pela emissora, detentora dos direitos do último Nacional, organizado pela CBB no início deste ano. Em vez dos tradicionais R$ 800 mil por temporada, a LNB vai receber cerca de R$ 1,5 milhão, apesar de não confirmar o valor oficialmente.

Além disso, Globo também é responsável pela comunicação, negociação e o marketing do torneio, cedendo participação nos lucros para a LNB. Para garantir o apoio às empresas interessadas, a rede vai dedicar um espaço definido na TV aberta para a cobertura da modalidade, enquanto o Sportv segue transmitindo os jogos ao vivo.

*************************
A cobertura na Globo não deve passar de matérias no E´spote Espetacular e notícias no Globo esporte e nos telejornais da emissora. Obviamente, um pacotão com inserções será vendido às empresas interessadas em patrocinar o evento (certamente alumas que já patrocinam os times ou a CBB) e nos intervalos das notícias/matérias, os comerciais dos patrocinadores do evento.

Alfredo disse...

Oi Guto,

Foi erro de digitação meu. Ao invés de colocar como um ponto positivo a forma simples de disputa, acabei inserindo equivocadamente como um ponto negativo.

Para deixar bem claro, considero positiva a escolha pelo sistema adotado.

Guto Sousa disse...

Valeu Alfredo. Por falar em erro de digitação, me desculpa por ter englida algumas letras do seu nome. Esse meu teclado está uma porcaria!!!

Alexandre Estefan disse...

Alfredo, para saber assim de basquete deve ser o plan, a uns 5 anos tentaram implantar no Brasil essa regra de ao menos 3 jogadores no elenco com menos de 20 anos, no time do Campos um armador chamado Alan virou cativo no banco e ganhando experiência aos poucos e virou um bom jogador, ao menos regional, mas o 3º abaixo dos 20 anos passou a ser o filho de um diretor da equipe, que assinou um bom contrato( falavam em 3.500 na época ) e os salários eram pagos com dinheiro público.

De qualquer forma é uma regra interessante para o aparecimento de novos valores.

Fábio_Fortal disse...

Em tempo de vacas magras, qualquer atitude inovadora é um alento.
Tomara que dê certo... poxa, é só lembrar alguns anos atrás, quando tínhamos bons jogos tanto na tv aberta quanto na fechada. Tomara que os bons tempos voltem.

Alfredo disse...

Oi Chambo,

Essa questão do dinheiro público é realmente complicada, mas acho que independe de regra de fomento ou não.

Na verdade, se o cara (prefeito da cidade) é picareta, ele vai realmente acabar bancando alguém indevidamente com dinheiro público.

Pessoalmente, sou completamente contra a utilização de verbas públicas em time de basquete.

Uma boa prefeitura não é aquela que leva um time para a sua cidade, mas sim a que consegue levar indústrias capazes de eventualmente patrocinar uma equipe local.

Grande abraço,

Alfredo

Jota disse...

Uma pena Londrina estar fora desse campeonato.
A cidade tem tradição e umas das melhores torcidas do país!

O que aconteceu foi que dividiram o time. Recentemente no campeonato paranaense tinham 03 times de Londrina, e um foi campeão. Mas de que adianta se nenhum vai disputar o brasileiro.

* Em tempo, Handebol de Londrina Campeão Nacional essa semana com o Moringão lotado..... e o basquete aqui disputando Paranaense..... vai entender!!!

Fiel disse...

A Globo poderia passar um jogo por mes, de domingao de manha, e as finais o maximo possivel, seria otimo. Mas sabemos que isso é bem dificil, infelizmente.

Agora, poderiam soltar a bola e liberar para BAND, ou REDETV, sei la, alemd isso um campeonato sem a ESPN Brasil nao tem graça ...

Sandro disse...

Segundo algumas infomações de colaboradores está praticamente confirmada uma nova candidatura para a CBB, a de Marcos Abdalla Leite, o Marquinhos , ex pivô do Esporte Clube Sírio Paulista, Campeão Mundial de Clubes em 1979, e da Seleção brasileiroa em tempos emque era respeitada.

Para quem não conhece, Marquinhos, chegou a pegar duas gerações vitoriosas, a primeira ainda nos idos do início dos anos 70 e aquela que foi até meados anos 80. Ele também tem formação superior na area administrativa.

"Estou negociando com duas federações para lançar a minha candidatura. Como o registro terminará apenas no final de janeiro, estamos tranqüilos que tudo dará certo", garante Marquinhos, que integra um movimento que busca a revitalização do basquete brasileiro e sonha em se tornar o primeiro ex-jogador a presidir a entidade que comanda o basquete brasileiro.
E Marquinhos está confiante de que terá sucesso.
"Sempre na minha carreira entrei para vencer, em tudo o que eu fiz. Não será diferente agora."

Essa notícia me veio de fontes quando já me preparava para desativar o meu BLOg,como aliás o farei em breve, e até que a princípio me deu ainda um respingo de esperança. Mas ciente que sou das dificuldades, não me iludo. Pois sei não houver apoio, de todos , basqueteiros, da mídia excluída e amantes fd basquete em geral, ela vai naufragar.

Rogo com todos os melhores sentimentos que Marquinhso consiga mais do que se lançar candidatos , consiga fazer acordar, a massa silenciosa de todo o resto do país, pois de São Paulo, Sul e Região, não merecem mais nosso crédito.

Considero esta a única maneira de daqueles que amam o esporte por seus heróis esportistas, e que acredita que a presenta do atleta, ex atleta , com sua formação e e experiência de luta consigará realmente desenvolver o basquete no plano Nacional.


http://www.nba-etc-etal.com/2008/12/lnb-voc-acredita-e-um-fio-de-esperana.html

Osama_Lakers disse...

Pois olha... quem sabe a gente pode se animar um pouco? Claro que a gente está cansado de tanto levar porrada e ver só um esporte ser valorizado nesses tristes trópicos, mas quem sabe a coisa começa a mudar?

Henrique disse...

Confio no presidente da Liga e ex-presidente do MTC, Kouros Monadjemi.

Um video com ele e Oscar:
http://video.globo.com/Videos/Player/Esportes/0,,GIM935748-7824-KOUROS+MONADJEMI+E+OSCAR+ANALISAM+O+PROJETO+DA+LIGA+NACIONAL+DE+BASQUETE,00.html

Se ele continuar no cargo, acredito em melhoras rapidas e drasticas mesmo.

Porem uma andorinha não faz verão.

Esse é o maior problema para mim.


São muitos problemas para poucas cabeças pensantes ....

Guto Sousa disse...

Marquinhos tem um plano de se candidatar a CBB desde antes da era Grego.

Caso ele realmente se lance, é possível que algumas federações do Nordeste (Paraíba, p. exemplo) deixem de apoiar o Grego para apoiá-lo, pois ele tem uma relação muito boa com o pessoal daqui.