terça-feira, 9 de dezembro de 2008

BOLA AO ALTO NAS AMÉRICAS




Começa na noite desta terça
a Liga das Américas, com três clubes brasileiros. O primeiro
a entrar em quadra é o Minas Tênis do técnico Flávio Davis
e do pivô Murilo (na foto), que enfrenta o Merengueros, da República Dominicana, às 20h, com transmissão do SporTV-2. Na seqüência, tem Pioneros de Quintana (MEX) encarando os Capitanes de Arecibo (POR). A porto-riquenha Arecibo, por sinal, é a sede de todo o grupo A.

Os outros dois brasileiros estão no C, que só começa a jogar no dia 14 de janeiro. São eles o Flamengo, que acaba de conquistar o estadual-quase-fantasma no Rio, e o Universo, de Brasília, que vai jogar a primeira fase em casa. Os adversários serão Libertad Sunchales, atual campeão argentino, e Deportes Castro (CHI).

Nos outros grupos, vale destacar os argentinos Peñarol (do técnico Sérgio Hernández) e Regatas Corrientes, além do uruguaio Biguá. Fique por dentro das datas e das equipes:

Grupo A (9 a 11 de dezembro, em Arecibo, Porto Rico)
Minas Tênis (Brasil)
Capitanes de Arecibo (Porto Rico)
Merengueros de Santo Domingo (República Dominicana)
Pioneros de Quintana (México)

Grupo B (16 a 18 de dezembro, em Mar del Plata, Argentina)
Peñarol (Argentina)
Regatas Corrientes (Argentina)
Universidad Concepción (Chile)
Biguá (Uruguai)

Grupo C (14 a 16 de janeiro, em Brasilia)
Flamengo (Brasil)
Universo (Brasil)
Libertad Sunchales (Argentina)
Deportes Castro (Chile)

Grupo D (20 a 22 de janeiro, em Xalapa, México)
Soles de Mexicali (México)
Halcones de Xalapa (México)
Quimsa Santiago del Estero (Argentina)
Liceo de San José (Costa Rica)

O vencedor de cada grupo se classifica para disputar as semifinais em fevereiro. E para você, quem leva a taça?

4 comentários:

Alfredo disse...

Eu até entendo a regra da sede única para cada grupo (questão econômica), apesar de achar que isso acaba favorecendo bastante as equipes anfitriãs.

Agora, o que eu ainda não consegui entender é esse esquema de cada grupo jogar com intervalo de praticamente 10 dias entre um e outro.

Parece que é uma tática exclusivamente para prolongar o torneio, eis que os jogos de cada grupo, também por motivos econômicos, não duram mais do que 3 dias.

No entanto, na minha opinião, o efeito acaba sendo o contrário. Apesar de possibilitar a transmissão de mais partidas na TV, essa tática esvazia completamente o interesse no torneio.

Em janeiro, eu sequer me lembrarei como foram os jogos do Grupo A e por aí vai.

E outra, acabaram com aqueles times perebas dos EUA?

Clóvis Rafael disse...

É verdade que o BABY vem para o Flamengo????? Se for verdade, teremos meia seleção brasileiro, o que nos coloca num patamar bem superior aos demais!!!!

Diogotnd disse...

Caraca Rodrigo!!! Pô, que saudades das transmissões de terça e sábado!! Nem sei se você se lembra de mim, porque parece que você e o roby viraram tipo familiares para todos mas tenha certeza de que TODO mundo do antigo chat lembra de tudo; desde as transmissões até o Falha Nossa. Passei aqui pra te dar os parabéns pelo blog, atualizadíssimo.

Guto Sousa disse...

Alfredo, você está certíssimo,
um outro problema da regra é a classificação de só um time.
(Pra mim é mais uma competição fadada a desaparecer depois de mais um ou dois anos).

Quanto aos favoritos, acho que não devemos subestimar o Biguá. (A liga uruguaia está cada vez mais organizada e com times fortes).

Falar nisso: Rodrigo, você sabe por onde anda o paraibano João Victor Ramalho? Depois de temporadas razoáveis com os UTEP Miners (NCAA), ele foi contratado pelo Biguá, mas foi logo dispensado.
Nem sei o motivo da dispensa, nem por onde ele anda.