sexta-feira, 10 de setembro de 2010

O QUE FAZER NO ANO QUE VEM?


A Argentina já ficou pelo caminho, os Estados Unidos seguem firmes. O debate na caixinha já ferveu, mas ainda vale trazer o tema para cá: você torce para os americanos ficarem com o título? Assim eles não precisariam disputar o Pré-Olímpico de Mar Del Plata, e as duas vagas disponíveis para Londres-2012 ficariam bem mais tranquilas para brasileiros e argentinos. Tem gente que acha tudo isso uma besteira, que a nossa seleção tem que se classificar por méritos em vez de ficar torcendo pelas outras equipes.

E aí eu levanto outra bola: imaginando que os EUA não fiquem com o título, seria melhor para o Brasil levar um time mais fraco para Mar Del Plata, já pensando no Pré-Olímpico mundial? Vou tentar explicar a ideia. E adianto que nem tenho muita convicção dela, para falar a verdade, por enquanto é só uma ideia mesmo.

A gente sabe que a NBA costuma encrencar com a liberação de jogadores, né. Leandrinho, Varejão, Splitter e Nenê foram liberados agora para o Mundial, certo? Nenê não jogou, mas os outros três sim, e todos eles passaram por problemas de lesão. É bem possível que os times batam o pé no próximo ano. Suponha que o Brasil faça um esforço, negocie, consiga contar com todos esses jogadores no Pré de Mar Del Plata, e ainda assim fique fora das Olimpíadas - o que seria até natural.

Iríamos para o Pré Mundial de 2012 com a corda no pescoço. E você consegue imaginar a NBA liberando esses atletas pelo terceiro ano seguido? No caso de Leandrinho e Varejão, pelo quarto ano seguido? Se os EUA foram campeões, vale o esforço para reunir todo mundo de novo ano que vem e garantir logo essa vaga. Se não forem, e o Pré de 2011 tiver americanos e argentinos lutando por vagas, contar com nosso elenco completo lá não seria nenhuma garantia e, além disso, criaria um risco muito grande de irmos capengas para a última cartada em 2012. Concorda?

51 comentários:

Anônimo disse...

Não, não concordo. Para concordar teria que partir do princípio de que não seria possível vencer EUA e Argentina, e a realidade não aponta pra isso. Jogamos com um time incompleto, baleado, com pouco tempo sob o comando de Magnano, e perdemos de 2 pontos para um, e de 4 para outro, com o jogo aberto nos últimos minutos. Poderíamos ter vencido a ambos. Não há porque pensar pequeno assim. Temos sim a partir de agora que pensar em como garantir o melhor time, como garantir tempo de treinamento e conjunto. Temos, ao contrário de sua tese, que pensar que agora temos um time e um técnico!!

Anônimo disse...

O que fazer ??
Primeiro esperar a desclassificação do USA.

Pois, se tivermos que precisar disputar as 2 vagas do Pre Ol com USA e Argentina na casa deles, teremos que procurar um técnico.
Digo isso, pois nenhum NBA vira jogar e o Sr Rubens Magnano ira arrumar uma desculpa para sair da Sel Bras.
Não vai expor o EGO argentino dentro de seu Pais.

Jose , o troll

jdinis disse...

Eu discordo por dois motivos:

- Quem poderia dizer que, nesse Mundial, o Brasil faria o jogo que fez contra os EUA? Minha opinião, antes do jogo, era exatamente essa de poupar o time e fizemos "jogo duro". Será difícil classificar em Mar del Plata contra EUA e Argentinas completos (ainda tem Porto Rico com o Moncho) mas temos que "dar as caras";

- Por diversas vezes neste Mundial se falou que Ruben Magnano teve pouco tempo com a equipe. Por quê perder essa oportunidade?

Temos que ver, também, se a NBA dificulta tanto assim mesmo. Leandrinho sempre que quis veio, Varejão só não veio quando estava contundido ou em uma difícil negociação de contrato (quase saiu do Cleveland) e Nenê... bom, Mr. Nenê Hilário é um caso a parte.

Anônimo disse...

Minha opinião é a seguinte: melhor para o Brasil que os EUA fiquem com o título. Por quê? Imaginem EUA e Argentina completos no pré-olímpico e nossa seleção sem a certeza de ter os melhores jogadores disponíveis. É um cenário de desastre...
Com os EUA campeões, sobram 2 vagas que devem ser disputadas pela Argentina, Brasil e Porto Rico. Novamente, se o Brasil não levar os melhores jogadores, podemos correr o risco de não conseguir a vaga. Com a seleção B, temos levado sufoco nos jogos contra nossos vizinhos latinos. Imaginem nossa seleção B jogando contra Argentina e Porto Rico...não dá.

Alexandre Estefan disse...

Acho que agora para o Brasil bater a Argentina só falta acreditar que pode vencer, afinal, muitos anos sendo surrados, se cria um mito.
Foi o que me passaram na última partida, respeitaram demais os hermanos, faltou agressividade, sem falar que essa seleção da Argentina está em declínio devido a idade dos principais jogadores e a do Brasil ao contrário, 2012 pode ser o auge de alguns jogadores.
E concordo com o jdinis quanto a liberação de jogadores.

Aluísio disse...

tem que torcer pros eua mesmo, fazer o qu~e? três olimpíadas seguidas fora, perdemos o direito de ter orgulho.

Rafael disse...

Concordo com anônimo, jdiniz e Alexandre Estevan !!!

Ahhh meu povo... Todo mundo reclama que a seleção pensa pequeno e vcs são os 1ºs a continuarem pensando pequeno !!

Ahh, sr. Oscar já começou com as declarações de apoio a seleção!! Na Uol ele diz que faltou garra... acho lamentável ele fazer criticas destrutivas....

Anônimo disse...

Eu discordo mas por um outro lado...
Minha bandeira é PROJETO RIO 2016!!! Larga mão de pré das Américas, Pré Mundial, Londres 2012... Vamos renovar logo esse elenco para o Rio 2016, participando do Mundial 2014 como um treino... Daí só levar Huertas e Splitter... o resto manda pra PQP!!!

Huertas, Raulzinho, Splitter, Paulão, Tavernari, Hetsheimeir, Rafael Luz, Augusto Lima, Adonis, Fab. Melo, Benite, Bebê...

Aí sim o Brasil pode até brigar por um 8º lugar em 2016...

eZ disse...

E nosso grande ídolo, o rei Oscar já está falando merda, como de costume. Da turma do vamos lá gente, o que falta é garra ...

http://esporte.uol.com.br/basquete/mundial-basquete/ultimas-noticias/2010/09/10/oscar-homenageado-critica-jogadores-da-selecao-falta-colhao.jhtm

Nosso grande ídolo que nunca jogou defesa na vida, o maior crazy shooter alive e que nunca moveu uma palha para melhorar as coisas por aqui ...

eZ disse...

Que poço de humildade .. cada dia que passa eu alimento mais meu ódio por esse cara ... legal mesmo é meter uma bola do meio da quadra com o jogo empatado, furar a as instruções do técnico e meter 20 pontos em 20 minutos e o time tomar 35 né ?

--


Maior cestinha da história dos Mundiais
“Ah, é? Sou cestinha de Mundial, também? Quantos pontos eu fiz? (843, o mais próximo em atividade é Dirk Nowitzki, com 425) Não vai passar nunca!”

Seleção brasileira no Mundial
“Não dá para parabenizar time que ficou em 9º. Só faltava essa. Não vou cair nessa armadilha. Não dá também para criticar, quer dizer, tenho divergências sobre algumas coisas técnicas, mas depois de muitos anos começou a se fazer as coisas certas no brasquete brasileiro. O maior serviço para o basquete brasileiro foi o Carlos Nunes aprovar uma reeleição só. A Liga de clubes existe e eu me sinto honrado porque eu que comecei isso daí. E parece que voltou a vontade de os jogadores defenderem a seleção. Não dá para pedir resultado imediatamente".
O QUE OSCAR FALOU

Não dá para parabenizar time que ficou em 9º. Só faltava essa.
Sobre o desempenho da seleção no Mundial

Ninguém vai meter uma bola no fim? Falta colhão. O único acostumado a meter bola no fim é o Marcelinho, mas botaram ele para jogar a conta-gotas”.
Sobre a dificuldade da seleção em vencer jogos equilibrados

Jogadores jogam 37 minutos. Homens, jogam os três minutos finais.
Sobre a ausência de um "definidor" no time

O Magnano tá implantando o jogo dele. Agora, duvido que ele ia me tirar de quadra.
Sobre ser um jogador-estrela

Turquia. A arbitragem vai ajudar.
Quando perguntado qual equipe vencerá o Mundial

"Agora, o resultado, mesmo, foi ruim. Tivemos quatro jogos parelhos e perdemos três. A Argentina é um dos melhores times dos últimos anos, mas você não pode deixar o Scola fazer 10 pontos em três minutos".

A falta de um definidor
“A gente não podia ter deixado o jogo ser decidido no final, porque hoje em dia não conseguimos ganhar jogo no fim. Ninguém vai meter uma bola no fim? Falta colhão. O único acostumado a meter bola no fim é o Marcelinho, mas botaram ele para jogar a conta-gotas”.

“Basquete brasileiro precisa de um definidor. Jogadores jogam 37 minutos. Homens, jogam os três minutos finais. Veja o jogo da Sérvia, ontem. O menino (Teodosic), faltando três segundos, meteu a bola de lá da PQP. E pá, caixa. Ele chuta para meter. É essa atitude que eu admiro. Sérvia é o time que mais produz jogadores com culhão”.

Ele era um “jogador-estrela”
“O Magnano tá implantando o jogo dele. Agora, duvido que ele ia me tirar de quadra. Porque se me der 20 minutos, eu faço 20 pontos. Comigo era garantia de um ponto por minuto. Pelo menos. Se não me colocar em quadra, na segunda vez eu não faço parte do time. Se na primeira seleção eu ficasse sentadinho, não voltaria na próxima. Esse é o mau do jogador-estrela (risos). Eu era, claro. Sempre carreguei meus times nas costas, com a confiança indiscriminada dos meus companheiros e treinadores”.

Favorito para o título do Mundial
Turquia. A arbitragem vai ajudar. Eles têm um time muito bom e têm um técnico sensacional. Joguei quatro anos com o Tanjevic como técnico no Caserna. Devo demais a ele. Foi um dos melhores técnicos que eu tive, junto com

Marcus disse...

Acho que o pessoal está esquecendo de uma coisa. E se rolar a greve geral dos jogadores da NBA?? Neste caso não haveria liberação de jogador nenhum. Aí o bicho pega!!!!

Anônimo disse...

Tá doido! Levar o melhor disponível sempre. Até pq é impossível obrigar as franquias da NBA a liberarem em 2012. Esse tipo de acordo é inviável. Se o Toronto quiser trocar o Leandrinho em 2012, pe, eles vão cagar um balde de cocô em cima da seleção brasileira, pouco importante se foi poupado ou não em 2011.

Paulo M. F. disse...

Se os EUA não for campeão mundial na Turquia, e portanto não assegurar desde já sua vaga para Londres-2012, precisando disputar pré-olímpico das Américas, o Brasil não se classificará para os jogos olímpicos de 2012, simples assim. Atualmente o Brasil disputa com Porto Rico o posto de 3ª força no basquete masculino nas Américas, estando atrás dos EUA e da Argentina, ou seja, com as Américas só têm 2 duas para o torneio olímpico, o Brasil tem que torcer para os EUA ser campeão mundial - garantindo uma vaga direta para Londres-2012 - para então disputar com Porto Rico a 2ª vaga olímpica das Américas. O Brasil não terá chances no pré-olímpico mundial, pois terá de vencer duas ou três fortes seleções européias para conseguir uma vaga, sendo que o pré-olímpico mundial provavelmente será disputado em algum país europeu, o que tornará a missão praticamente impossível de ser alcançada com o elenco atual da seleção.

Marexal disse...

Que garantia se tem que ao final da próxima temporada Leandrinho e Varejão vão estar na NBA. Com a bola que tão jogando, sinceramente, não sei se ficam, pois ambos vão fazer parte de times perdedores neste ano, acredito. E tanto lá como cá quem não ganha nada garante. Não duvido que os dois estejam de malas prontas pra Europa ao final de 2011. Ah, li uma entrevista do Oscar agora no UOL Esporte, Aff Maria, quanta besteira, ainda bem que ele não é técnico.

Anônimo disse...

Rodrigo, respeito sua idéia mas discordo totalmente e explico.

Primeiro o Brasil não tem elenco hoje e não terá em 2 anos para montar um time razoável.

Vai acabar levando boa parte de caras capengas (Nezinho, Murillo, Jp, etc.) para Argentina e depois ainda corrermos o risco de ter que aproveitar alguns desses capengas, como ocorreu com a seleção Z (ISSO MESMO Z)no Sulamericano .

A minha opinão é que temos que brigar para conseguir a liberação e os jogadores a partir de já tem que estar cientes disso e ir conversando com seus clubes e a CBB também.

AGORA ENTENDO QUE TRATA-SE DE UMA QUESTÃO DE SOBREVIVÊNCIA DO NOSSO BASQUETE.

Olha Rodrigo e pessoal,eu mudei radicalmente a minha opinião, antes pensava que não dava para exigir mas agora é fator honra, pois recisamos conseguir a vaga em quadra, seja na Argentina ou na pré mundial.

Para tanto precisamos usar cada competiçao como forma de preparação, ainda mais pelo momento de implantação de nova filosofia precisamos torneios com quase todo grupo para não ter que recorrer as desculpas de sempre.

Os únicos eventos que aceito não contar com eles seria Copa América e Sulamericano e Panamericano, agora Pré Olímpico , Mundial e Olimpíada não dá né.

-PS sobre o OScar , discordo democraticamente do colega EZ
O Oscar deu uma entrevista 90% dela ele concorda com que não se pode cobrar e exigir tanto agora.

Ele elogia que a CBB esta começando a fazer algo melhor agora, mas ou seja até aí tudo bem, os 10% que ele cobra e exige culhões , é parte que prevalece o torcedor, como aqueles que ficam nervosos e xingam durante a derrota , ou seja é algo normal , porque não no Oscar.

Aliás, no fundo e tem um pouco de razão, ainda falta mesmo esse matador, ou coragem ou qualidade,,ão sei.

Nós mesmos já discutimso isso aqui, até o ponto que ele falou do fato do Marcelinho Machado bate com muitas opiniões aqui.

Creio que devemos superar essa fase de sempre que polemizar declarações de fulano e ciclano , e se formos ver bem ponto a ponto a entrevista do Oscar, ela reflete muito pensamento de exigencia que nós fazemos todos os dias, ainda mais depois dessa derrota par Argentina.

abraços

Sandro

eZ disse...

Sandro, o que ele exige são culhões tipo a jogada do cara da Sérvia ? Imagina se o LB tivesse feito aquilo. E a entrevista dele é altamente contraditória. Clima de bate-assopra de quem está bajulando a CBB para ter o ego exaltado por ter sido o "Criador" da liga. Pq ele não fala do nível FRAQUÍSSIMO dos campeonatos aqui ?

Pq ele não usa esse prestígio todo que ele se vangloria o tempo todo em ter e conversa com os caras europeus para virem aqui treinarem os times de base ?

Pq não se empenha em criar uma liga forte de base ou ao menos usar todo esse prestígio internacional em promover um intercâmbio, promovendo em TV aberta, levando os moleques no faustão, no gugu ou qq outra entrada de massa que ele tem para promover essas coisas ?

Que fique bem claro que ele deixou de aparecer na globo pq quis cobrar jabá para ser homenageado e a globo não quis pagar. Pelo menos é o que diz a lenda.

Acho mto fácil ficar nesse bate-assopra e dando pitaco só sobre fatos acontecidos ao invés de agir fortemente e tomar alguma atitude em liderar alguma coisa. Esse cara só aparece quando existe a oportunidade de ser bajulado, ter se saco puxado e seu ego massageado.

Como eu disse, o fato dele elogiar não passa de um bate assopra da pior qualidade.

Queria ver se não tivesse toda a babação de ovo ele não seria o primeiro a dizer que não precisamos de técnico estrangeiro e todo o blábláblá e descer a lenha nos jogadores da NBA, como naquelas declarações ridículas quando o nenê se recusou a passar suas férias jogando rachão e fazendo fila de bandeija na era Lula.

Anônimo disse...

Aprendeu com o Cláudio Mortari, hahaha

Por isso, nunca ganhou nada. Nenhuma medalha olímpica. Nenhum ouro ou prata mundial. Um bronze conseguido com um arremesso do meio da quadra do Marcel (ué, este é o culhao e não Oscar? Dúvida pertinente) e fica se vangloriando de um Pan em Indianapolis contra um time de universitários dos EUA. Isso não serve pra nada. Oscar presta um desserviço ao basquete brasileiro. Pena que não se pode comentar a reportagem da UOL para ele perceber que os torcedores de verdade não são mais tontos. Faço 20 pontos em 20 minutos. Pode até ser, mas os adversários que ele deveria marcar fazem uns 35 como colocou o EZ. Olhe todas as campanhas que o Oscar disputou e veja a posição. Detalhe: a União Soviética englobava uma boa parte dos países hoje fortes. Ou seja, ser quarto naquela época era como ser 8 ou 9 hoje. Vai te lascar Oscar. Deixa o basquete se reestruturar. Vou torcer desesperadamente para esses meninos conseguirem uma medalha e criar uma comunidade xupa Oscar. Ah, só mais uma coisa, se o MM não o tivesse vido jogar ele seria muito melhor, mas muito mesmo do que foi em sua carreira. Uma pena. Talento desperdiçado. Chutador maníaco. Só agora ficou bom. Pena que já tá velho

Gustavo

Anônimo disse...

Beleza respeito dos colegas a opiniões de vcs mas...

abraços

Sandro

Anônimo disse...

"Se não me colocar em quadra, na segunda vez eu não faço parte do time. Se na primeira seleção eu ficasse sentadinho, não voltaria na próxima."

Não dá pra acreditar que alguém fale impunemente uma baboseira dessas. Isso é a essência do personalismo babaca desse cara. Inacreditável!!!

Tomás disse...

Reforçando o comentário do Gustavo:
O Brasil com Oscar em Mundiais foi 8º em 82, 4º em 86, 5º em 90. Nessa época URSS englobava Russia e Lituania, enquanto a Iuguslavia tinha Sérvia, Croacia e Eslovenia. Além disso o EUA era universitário e o campeonato só tinha 16 equipes, ou seja, menos europeus iam ao mundial. Ficar em 9º agora com o esporte bem mais evoluido mundialmente é basicamente a mesma coisa que ele fazia na época dele.

Anônimo disse...

Temos que sim torcer para o USA ganhar, embora ache dificil, pois precisamos para o bem da modalidade disputar a proxima olimpiada.
Pelo mesmo motivo temos sim que ir se possivel com força maxima, afinal o pre olimpico das americas e bem mais facil que o pre mundial, simples assim.

Quanto a renovação já, quem a defende e irresponsavel e não conhece nosso esporte muito menos suas necessidades.
A renovação que o Brasil precisa e de base, senão nada muda, mas isto so entende quem estuda e tem discernimento.

Vamos falar do que interessa, o que o Oscar fala de cabeça quente não me interessa, o que ele tinha que fazer ja fez e acabou, infelizmente não tem capacidade pra fazer mais nada por nosso esporte.

E não estou aqui para defender as merdas que o Oscar fala, mas o atleta Oscar e o brasileiro mais respeitado e conhecido desta modalidade;
e se forem desmerecer suas conquistas, como o pan 87, e por que nao conhecem a historia do esporte, e não sabem o contexto desta vitoria.
Admiro Wlamir e Amauri, mas com certesa a pessoa que os sitou não os viu jogar, senão teria citado Rosa, Ubiratan e outros jogadores brilhantes, mas se quer desmerecer as comnquistas deste esporte, que tenho certesa esta pessoa não conhece, pesquise como foram formadas as equipes americanas nos anos em que fomos campeões.

Pesquisa, estudo reflexão e respeito, antes de dedilhar, não sejam medianos e muito menos levianos escrevendo imbecilidades como -o que diz a lenda.

Anônimo disse...

Temos que sim torcer para o USA ganhar, embora ache dificil, pois precisamos para o bem da modalidade disputar a proxima olimpiada.
Pelo mesmo motivo temos sim que ir se possivel com força maxima, afinal o pre olimpico das americas e bem mais facil que o pre mundial, simples assim.

Quanto a renovação já, quem a defende e irresponsavel e não conhece nosso esporte muito menos suas necessidades.
A renovação que o Brasil precisa e de base, senão nada muda, mas isto so entende quem estuda e tem discernimento.

Vamos falar do que interessa, o que o Oscar fala de cabeça quente não me interessa, o que ele tinha que fazer ja fez e acabou, infelizmente não tem capacidade pra fazer mais nada por nosso esporte.

E não estou aqui para defender as merdas que o Oscar fala, mas o atleta Oscar e o brasileiro mais respeitado e conhecido desta modalidade;
e se forem desmerecer suas conquistas, como o pan 87, e por que nao conhecem a historia do esporte, e não sabem o contexto desta vitoria.
Admiro Wlamir e Amauri, mas com certesa a pessoa que os sitou não os viu jogar, senão teria citado Rosa, Ubiratan e outros jogadores brilhantes, mas se quer desmerecer as comnquistas deste esporte, que tenho certesa esta pessoa não conhece, pesquise como foram formadas as equipes americanas nos anos em que fomos campeões.

Pesquisa, estudo reflexão e respeito, antes de dedilhar, não sejam medianos e muito menos levianos escrevendo imbecilidades como -o que diz a lenda.

Anônimo disse...

eZ e Gustavo so faltam as penas.

Anônimo disse...

Opiniões são opiniões. As mais vastas possíveis. Não gosto do Oscar e acho que ele nunca ganhou nada, talvez tenha pegado pesado. Admito que se trata de um grande jogador e respeito quem o idolatra, pois ele tem sua importância no cenário do basquete brasileiro.

Quanto ao Ez. Acho que o cara manja muito de basquete. Não o conheço, aliás, tampouco sei seu nome. Apenas compartilho com algumas de suas posições, assim como a do Sandro, do Rafael, do Rodrigo, do Bala, entre outros.

Gustavo

Anônimo disse...

Esqueci a do tomás, escreve muito bem, entre outros. Sou um apaixonado pelo basquete que torceu como louco na terça passada, ex jogador (frustrado, diga-se de passagem, pois adoraria ter estado na Turquia e não cheguei nem perto), que acredita muito nessa seleção e no trabalho do Magnano, o qual acho muito diferente daquele realizado por técnicos brasileiros.

Gustavo

Anônimo disse...

Gustavo o Oscar em seu blog de forma ja racional , elogia os jogadores e o trabalho de Magnano.
Na ora da raiva ninguem deveria dar entrevista, e ai o cara solta merda mesmo, ate por se sentir impotente, mas pelo que vc escreveu, vc ainda e um garoto de no maximo 30 anos, procure conhecer um pouco a historia e o contexto historico deste esporte que amamos.

Luis Gustavo Schuck disse...

Se o Oscar falou isto agoraalem de choraoeh tb Axl Rose da vida, baita ego.

Muiiiiiiiiiiiiiiito arrogante, meu deus.

Anônimo disse...

Acho que devemos levar sempre os melhores jogadores e ir mesclando com os mais novos. Concordo com o anônimo acima que disse que devíamos dar oportunidades aos mais novos nos jogos Panamericanos e Sulamericanos, mas em pre olimp e mundiais mandarmos os melhores sempre.

Sobre o Oscar concordo com o EZ e o Gustavo (também não os conheço), sou jogador ativo de basquete e portanto tenho uma boa noção do esporte sendo que o acompanho há 15 anos, entretanto não sou tão "fundamentalista" a ponto de dizer que o Oscar não fez nada para o esporte, na verdade ele fez, mas foi individualista ao extremo e podemos dizer até que ele teve sucesso nisso. Maaaassss basquete é esporte coletivo onde o príncipio básico é passar a bola até que se encontre alguém na melhor oportunidade de conclusão, e analisando este princípio vemos que o basquete do Oscar é totalmente oposto a isso, foi um crazy shooter ou como se conhece no Brasil um Jump ball. Para os torcedores que pouco conhecem de basquete era lindo de se ver ele marcando aquele monte de pontos, mas para quem entendia do esporte ou aqueles que jogavam com ele (imagina jogar no mesmo time dele, vc livre e ele marcado por dois e chutando...) sabiam que essa não era a forma adequada de se jogar o esporte.

Ainda sobre a seleção brasileira acho que com mais tempo de conscientização e treinos a base dessa equipe ainda tem chance de marcar a sua geração com uma colocação satisfatória na olimpíadas de 2012. Pô é só ver o avanço que tivemos de 02, 03 anos atrás. Agora, essa mentalidade deveria ser seguida tb para o NBB, pois quem viu as finais do ano passado, caraca foi um festival de chutes de fora sem um mínimo de movimentação. Estamos no caminho certo, não deu nesse ano mas tivemos uma boa visibilidade, foi bom ver vários colegas de trabalho (q não jogam basquete, diga-se de passagem) comentando sobre o basquete brasileiro e acompanhando, quando possível, os jogos.

Abço a todos e é claro eu que não estava torcendo pros EUA vou torcer pra eles para que nosso caminho até as Olimpíadas seja menos difícil.

Rafael - RJ

Luis Gustavo disse...

E outra comom sao superficiais estes posts do Rodrigo.

Cara ninguem sabe comom vai ser estas liberacoes e mesmo sem liberacoes nao estaremos mal necessaria mente, pois com elas fomos baleados de qqr forma, entao pq nao escrever alguma coluna em que mostre conhecimento de basquete???????

eZ disse...

Pô Sandro, desenvolva :) Num sai assim não! hahahah

eZ disse...

"Se não me colocar em quadra, na segunda vez eu não faço parte do time. Se na primeira seleção eu ficasse sentadinho, não voltaria na próxima."

Esse é o grande ídolo inspirando gente como Iziane e Nezinho

huahuauhauhahuhua

Isso pq é só o técnico campeníssimo que está no banco ... nem estamos falando dos bunda-mole que temos aqui ...

eZ disse...

Por favor, gostaria muito de ver as argumentos de quem defendo o Oscar ..

Só não vale citar o Pan, campeonatinho ridículo, com o time C dos EUA em uma aula de Chutes malucos que nunca mais acontecerá igual ...

Por favor .. não tem o menor problema de eu colocar o rabo entre as pernas e mudar de opnião, como quando eu descobri realmente q os top da europa jogam tantos jogos quanto na nba :)


Não é um desafio. É um pedido :)

Anônimo disse...

se os nba não forem liberados, passamos pro plano b rio 16 com os garotos mais novos

Nei Bahia disse...

Alguém daqui já imaginou a ironia:
perdermos a vaga nas olimpiadas pra Porto rico, com Moncho no Comando?

Celso Jr. disse...

Li, além do post no blog, alguns comentários supras. Sempre acompanhei o blog e nunca deixe comentário algum, mas desta vez me deu vontade de escrever. Acompanho a seleção brasileira de basquete há algum tempo e a evolução que a equipe vem tendo após a contratação do Moncho e agora do Magnano é totalmente indiscutivel. Não pelo placares dos jogos, que ganhamos alguns e perdemos de pouco outros, mas sim pela evolução tática que salta aos olhos, deixando de lado aquela seleção indisplicente de antigamente. Acredito que a situação atual é promissora e muito melhor do que a de antigamente. Temos mão de obra farta, faltava apenas comprometimento e isso, pelo visto, está voltando e com o tempo não teremos que temer mais ninguém. Que venha EUA ou Argentina, acho a seleção brasileira de basquetebol totalmente com condições de bater estas equipes. Pelo menos é o que todos esperamos!

Anônimo disse...

eZ, vamos la ninguem quer defender o Oscar, mas vc esta tirando meritos e de toda uma geração, por favor sei que vc deve ser um garoto, mas procure entender o contexto do basquete internacional de uma epoca, até 87 os times universitarios americanos eram imbativeis, veja os jogos olimpicos, e realmente nunca haviam perdido em seu territorio, a partir daquela derrota os USA repensaram o basquete, todos os jogadores daquele time americano foram draftados, muito viraram idolos na NBA, o jogo realmente não foi bom, eu assisti ao vivo, posso atestar isto, e não foi Oscar que ganhou o jogo, e sim a determinação de um time, por favor, respeite Guerra, Cadum, Israel, Marcel, e varios atletas que vc não viu jogar e lutaram muito.

Vamos ter discernimento, pesquisar, estudar, aprender, e falar do que realmente e importante, a continuidade do basquete, e a reestruturação das cat. de base.

um abraço, espero que vc não se torne simplesmente um corneteiro sem noção, isto so traz frustação, a todos

Anônimo disse...

eZ, vamos la ninguem quer defender o Oscar, mas vc esta tirando meritos e de toda uma geração, por favor sei que vc deve ser um garoto, mas procure entender o contexto do basquete internacional de uma epoca, até 87 os times universitarios americanos eram imbativeis, veja os jogos olimpicos, e realmente nunca haviam perdido em seu territorio, a partir daquela derrota os USA repensaram o basquete, todos os jogadores daquele time americano foram draftados, muito viraram idolos na NBA, o jogo realmente não foi bom, eu assisti ao vivo, posso atestar isto, e não foi Oscar que ganhou o jogo, e sim a determinação de um time, por favor, respeite Guerra, Cadum, Israel, Marcel, e varios atletas que vc não viu jogar e lutaram muito.

Vamos ter discernimento, pesquisar, estudar, aprender, e falar do que realmente e importante, a continuidade do basquete, e a reestruturação das cat. de base.

um abraço, espero que vc não se torne simplesmente um corneteiro sem noção, isto so traz frustação, a todos

Anônimo disse...

o ez e analfa.

eZ disse...

Não sou tão garoto assim .. já passei dos 30 há algum tempo e acompanhei a "era oscar" ... lembro do pan, lembro quando ele voltou a jogar aqui no brasil e queimava 30 bolas por jogo, não defendia nem um cone e todo mundo ficava endeusando o cara ... lembro dos jogos fracos q eu ia assistir no ginásio, da falta de estrutura total e dos jogos pífios da seleção ..

E o que eu fico puto é que justamente o oscar, o ídolo maior, jamais cita os companheiros de sua geração ... sempre eu, eu e eu ...

e além disso, toda a mídia, todo mundo é só oscar, socar, oscar como se ele tivesse jogado sozinho todos esses anos .. quem não viu jogar sequer faz idéia que haviam outros jogadores no time e acham que o oscar meteu 80 pontos aquele jogo ..

é ridículo ...

eZ disse...

e eu vi jogar todos esses q jogadores citados .. como eu disse, tenho idade para isso :)

Anônimo disse...

Eu acho que magnhano não quis ganhar o jogo.

Anônimo disse...

Ai sim eZ, por isso que eu falo que o importante e começarmos a mudar a base.
Por que o nosso basquete esta estagnado a 23 anos, mas se vc viu o que viu, esqueceu do contexto e da epoca, e assim como o Oscar vc desmereceu toda uma geração.
Mas fiquei feliz com sua resposta, e vamos lutar para melhorar.

eZ disse...

O que eu fico puto é q esse cara aparece, fala um monte de merda se dizendo o Jordan do mundo fiba, imarcável como se o brasil tivesse sido um time de elite na época dele ...

vamos fazer uma retrospectiva nos campeonatos pós pan .. não botar a colocação final, mas os jogos contra a elite ..


em 1990, na segunda fase, com a elite foram 3 sapatadas por dígitos duplos ..


Group B
Yugoslavia 105 – 86 Brazil
Soviet Union 75 – 57 Greece
Yugoslavia 100 – 77 Soviet Union
Greece 103 – 88 Brazil
Yugoslavia 77 – 67 Greece
Soviet Union 110 – 100 Brazil


em 1994, só ganhamos apertados de cuba e conseguiram perder para angola ..

August 8, 1994

Germany Germany 86–76 Angola Angola
Cuba Cuba 76–82 Brazil Brazil

August 9, 1994

Brazil Brazil 76–96 Germany Germany
Angola Angola 71–75 Cuba Cuba

August 11, 1994

Cuba Cuba 74–86 Germany Germany
Brazil Brazil 78–79 Angola Angola

11 Brazil Brazil 2-6

linda campanha não ?


--

em 1998

10 Brazil Brazil 2-6

grupo difícil, mas campanha pífia ...

July 29, 1998

Korea Korea 56-97 Lithuania Lithuania
United States United States 83-59 Brazil Brazil

July 30, 1998

Brazil Brazil 76-73 Korea Korea
Lithuania Lithuania 84-82 United States United States

July 31, 1998

Brazil Brazil 62-66 Lithuania Lithuania
Korea Korea 62-88 United States United States

e depois na próxima fase, sapatada ..

August 2, 1998

Australia Australia 71-61 Lithuania Lithuania
Argentina Argentina 74-87 United States United States
Spain Spain 73-63 Brazil Brazil

August 3, 1998

Lithuania Lithuania 84-75 Argentina Argentina
Brazil Brazil 63-75 Australia Australia
United States United States 75-73 Spain Spain

August 4, 1998

Spain Spain 86-80 Lithuania Lithuania
Argentina Argentina 86-76 Brazil Brazil
Australia Australia 78-96 United States United States

--

Não vou colocar os outros aqui pq aí a vergonha aumenta e fazem parta da memória recente ...

então, qual o legado pós pan ?

Não vou nem falar de olimpíadas, pq aí ...


Mas é ridículo ... se vangloriam da geração toda QUE NÃO DEIXOU LEGADO NENHUM! o basquete aqui foi para o fundo do poço depois dessa conquista mais super estimada da história!!!

e agora esse babaca aparece em público para se auto promover e dizer q ele teria ganhado o jogo nas costas ..

tá bom ..

senta lá ...

Anônimo disse...

e por falar do que realmente importa?

eZ disse...

E analisando as campanhas anteriores, mostram que A GERAÇÃO era muito boa mas não era o show de um homem só como oscar sai dizendo a torto e a direita ... é isso q eu critico ... ele diz que fazia 20 pontos em 20 minutos, mas depois que a geração anterior foi parando, envelhecendo e ele foi continuando, não levou o brasil a lugar nenhum ...

olha antes do pan ...


1986

1 United States United States
2 Soviet Union USSR
3 Socialist Federal Republic of Yugoslavia Yugoslavia
4 Brazil Brazil

esse era o time "fraco" que ele jogava ..

Oscar Schmidt, Joao Jose Vianna "Pipoka", Rolando Ferreira, Marcel de Souza, Nilo Martins Guimaraes, Marcelo Vido, Silvio Malvesi, Paulo "Paulinho" Villas Boas, Maury de Souza, Jorge Guerra "Guerrinha", Israel Machado Campello Andrade, Gerson Victalino (Coach: Ary Ventura Vidal / Jose Medalha)

Eu vi esses caras jogando, mesmo que no final da carreira e via pipoka, gerson carregando piano para esse babaca chutar e chutar e chutar ... e sem falar que o side kick dele, o marcel quase nunca é citado por ele ... e isso só por alto ...

e foi a única coisa relevante do "reinado de vossa majestade"


1984 Olympic Games: finished 9th among 12 teams

Oscar Schmidt, Marcel de Souza, Marcos Antonio Abdalla Leite "Marquinhos", Adilson de Freitas Nascimento, Milton Setrini Junior "Carioquinha", Ricardo Cardoso Guimaraes "Cadum", Marcelo Vido, Nilo Martins Guimaraes, Eduardo Agra, Israel Machado Campello Andrade, Silvio Malvesi, Gerson Victalino (Coach: Renato Brito Cunha)


1986 World Championship: finished 4th among 24 teams

Oscar Schmidt, Joao Jose Vianna "Pipoka", Rolando Ferreira, Marcel de Souza, Nilo Martins Guimaraes, Marcelo Vido, Silvio Malvesi, Paulo "Paulinho" Villas Boas, Maury de Souza, Jorge Guerra "Guerrinha", Israel Machado Campello Andrade, Gerson Victalino (Coach: Ary Ventura Vidal / Jose Medalha)


1988 Olympic Games: finished 5th among 12 teams

Oscar Schmidt, Marcel de Souza, Joao Jose Vianna "Pipoka", Rolando Ferreira, Ricardo Cardoso Guimaraes "Cadum", Maury de Souza, Paulo "Paulinho" Villas Boas, Israel Machado Campello Andrade, Paulo Cesar Silva "Paulao", Luiz Felipe Faria de Azevedo, Jorge Guerra "Guerrinha", Gerson Victalino (Coach: Ary Ventura Vidal / Jose Medalha)


1990 World Championship: finished 5th among 16 teams

Oscar Schmidt, Joao Jose Vianna "Pipoka", Marcel de Souza, Rolando Ferreira, Maury de Souza, Ricardo Cardoso Guimaraes "Cadum", Israel Machado Campello Andrade, Luiz Felipe Faria de Azevedo, Gerson Victalino, Wilson Fernando Kuhn Minuci, Jorge Guerra "Guerrinha", Aristides Josuel (Coach: Helio Rubens Garcia)


1992 Olympic Games: finished 5th among 12 teams

Oscar Schmidt, Joao Jose Vianna "Pipoka", Rolando Ferreira, Marcel de Souza, Ricardo Cardoso Guimaraes "Cadum", Maury de Souza, Paulo "Paulinho" Villas Boas, Israel Machado Campello Andrade, Wilson Fernando Kuhn Minuci, Jorge Guerra "Guerrinha", Gerson Victalino, Aristides Josuel (Coach: Jose Medalha)


1994 World Championship: finished 11th among 16 teams

Joao Jose Vianna "Pipoka", Rolando Ferreira, Rogerio Klafke, Paulo "Paulinho" Villas Boas, Wilson Fernando Kuhn Minuci, Maury de Souza, Marcio Faria de Azevedo, Aristides Josuel, Andre Luis Guimaraes Fonseca "Ratto", Antonio Jose Nogueira Santana "Tonico", Joelcio Joerke "Janjao", Carlos Henrique Rodrigues do Nascimento "Olivia" (Coach: Enio Angelo Vecchi)

Anônimo disse...

a internet e uma maquina mesmo, mas o que realmente interessa?

Anônimo disse...

a internet e uma maquina mesmo, mas o que realmente interessa?

Anônimo disse...

Que pena disvirtuamos o caminho, o assunto inicial era pertinente.
Espero que o USA ganhe, aumenta nossa chance de classificação, e uma Olimpiada e muito importante para o Brasil.

Anônimo disse...

Que pena disvirtuamos o caminho, o assunto inicial era pertinente.
Espero que o USA ganhe, aumenta nossa chance de classificação, e uma Olimpiada e muito importante para o Brasil.

Chizu disse...

Acho que se faz um grande "auê" com o pessoal da NBA, mas veja só: dos caras da NBA, o Nenê não jogou (pra variar), o Varejão saindo de contusão contribuiu pouquíssimo e o Leandrinho tava muito longe do que ele jogou na temporada 06-07 pelo Suns, e agora vai pro Toronto Raptors, que talvez até o libere. Talvez a principal falta que iremos sentir seja do Splitter, que também não jogou 100%. E se a gente não vai ter os caras da NBA, com certeza a Argentina, Porto Rico e cia também não vão ter. Acho que vai ser condições iguais para todos e acredito que se o Ruben Magnano fizer um trabalho de preparação consistente com o restante dos jogadores, agora com mais tempo, a classificação para as Olimpíadas é perfeitamente possível.

Anônimo disse...

Excellent post. I was checking constantly this blog and I'm impressed! Very helpful information specifically the last part :) I care for such information a lot. I was looking for this certain info for a long time. Thank you and best of luck.

Also visit my website :: click here