quinta-feira, 9 de setembro de 2010

O NÃO-GARRAFÃO DO BRASIL


"Perdemos os três", lamentou o assistente Fernando Duró antes de pegar o avião e deixar a Turquia na quarta-feira. Ele se referia aos três principais pivôs da seleção, todos alvejados por lesões no Mundial. Nenê foi cortado; Varejão não voltou ao normal após o problema no tornozelo; e Tiago Splitter, além da contratura na coxa esquerda na fase de preparação, sentiu dores na direita no jogo contra a Eslovênia. O Brasil omitiu a lesão e só agora revelou que ele jogou no sacrifício contra a Croácia e a Argentina. Isso explica o fato de ter começado no contra os hermanos, justamente quando precisava estar em seu melhor para enfrentar Luis Scola.

Eu ainda acrescentaria uma quarta perda nessa história, bem antes do Mundial: Paulão Prestes, que machucou o pé e não pôde ir à Turquia. Ele seria a melhor opção para substituir os três principais nomes do garrafão. Resumindo: dos nossos quatro melhores pivôs, dois não foram (Nenê e Paulão), e dois jogaram baleados (Splitter e Varejão). O que deveria ser nosso ponto mais forte acabou caindo por terra.

Nem é minha intenção ficar justificando a eliminação (já disse que, hoje, as oitavas de final podem ser o nosso lugar de fato), mas tem gente que decreta o "fiasco" sem levar em conta certos fatores. Não foi só isso, claro. Mas que pesou, pesou. E muito.

16 comentários:

Anônimo disse...

Quem acha que a campanha do Brasil no mundial foi um fiasco, ou não entende de basquete ou não acompanha a seleção brasileira. Tudo bem que foram poucas as equipes que foram completas ao mundial, mas estivemos longe de nosso maior potencial, impossibilitados de manter o nível da equipe nas rotações no garrafão e na armação e com pouco tempo para a implantação da filosofia Magnano. E ainda assim, apesar de perdermos por 2, 3, e 4 pontos os 3 jogos mais difíceis, e que poderíamos ter ganho, jogamos um basquete capaz de rivalizar com candidatos ao título. Descarregar a frustração da derrota em cima de qualquer jogador ou da comissão técnica, é fechar os olhos ao principal: estamos ainda no início de uma trajetória, e no caminho certo. Chamar o que fizemos no mundial de fiasco, ou ficar querendo culpar esse ou aquele, é uma deslavada burrice. Jogamos no limite de nossa possibilidade, com o que tínhamos em mãos.

jdinis disse...

Splitter devia estar com problemas mesmo e não sabíamos. Já vi ele jogar mal mas "afinar" como ele fez nunca tinha visto (não foi para cima, não arremessou, marcou sem garra).

Paulão foi, sem dúvida, uma grande perda. É preocupante seu histórico de lesões. Vamos torcer para que jogue um grande campeonato na ACB, sem contusões. Será um grande reforço.

Elder disse...

Olha, não vejo como fiasco a canpanha do Brasil: infelizmente, um passa e o outro chora. Mas Gostei do comportamento dos jogadores, do compromentimento e, principalmente, do estilo de jogo que mudou radicalmente. Sempre fui defensor do Marcelinho (machado), pois ele é um caso de desperdício total de um jogador de talento ímpar que teve sua carreira prejudicada por um estilo de jogo que não soube aproveitar suas potencialidades dentro de um esquema de jogo padronizado. Se o Magnano (ou mesmo o Moncho) tivessem assumido a seleção 10 anos atrás, hoje estaríamos colhendo os frutos e, principalmente o Macelinho (machado) que tinha jogo para ter levado o Brasil a outras posições nos torneios internacionais. Infelizmente, no ocaso de sua carreira, ele está aliando toda a sua habilidade (que seguramente tem) com um esquema de jogo bem definido;
2 - tenho aqui, também, de fazer um mea culpa, poiis nunca gostei muito do Huertas, sempre defendi o Valtinho na armação, mas temos que falar o que é, não poderia deixar de falar de suas atuações no mundial, seguramente nosso melhor jogador, e me fez muidar de opinião, jogou como gente grande... melhor do que o valtinho jogaria. grande armador, esperemos que o Rauzinho possa aprender com ele (com acertos e com os erros, e só isso já justificaria a sua ida (do Rauzinho) no Mundial... Parece meio clichê, mas poderemos aprender mais nessa derrota do que se tivéssemos ganhado; pois o Brasil não passou (eu acho) por detalhes e por um carinha meio comum: Scola. Abraço a todos!

Anônimo disse...

Independente das lesões ou ausências, o Brasil está de parabéns.

Anônimo disse...

A raça e a coragem do varejão e spliter devem ser admiradas e idolatradas, ricos e bem sucedidos , jogando com dores. Parabéns aos dois !!!!

Anônimo disse...

A raça e a coragem do varejão e spliter devem ser admiradas e idolatradas, ricos e bem sucedidos , jogando com dores. Parabéns aos dois !!!!

Anônimo disse...

A raça e a coragem do varejão e spliter devem ser admiradas e idolatradas, ricos e bem sucedidos , jogando com dores. Parabéns aos dois !!!!

Duca disse...

Bala,
Pode parecer meio aspera a pergunta, mas juro que nao eh haha.. o que o Paulao fez pra ser tao idolatrado assim?
Ngm lembra das vezes q ele ignorou selecao?
Abraco

marcelo marques disse...

a seleção foi mal convocada né

bebe,rafael heisettemeier,augusto lima

até caio torres seria mais util q jp batista

Anônimo disse...

O Paulão é bom mesmo?
Por que o Unicaja sempre empresta ele para outro time ( Rafael Hetsmaier e Faverani também sempre são emprestados pelas suas equipes!)?
Então vamos com calma.
O garoto pode ser promissor, mas não ponham um caminhão de expectativa nas costas dele.
basta jogar uma partidinha mal para o jogador ser considerado " fora de nivel internacional"
Abraços

Luiz

marcelo marques disse...

luiz

acho q vc não assitiu o mundial sub 19 q o paulão sozinho deixou o brasil em 4º lugar

e no site feb.es tem diversos jogos completos de todos esses atletas na feb e na acb

o rafael heisettmeier ganhou 2 semanas o atleta da rodada em eficiencia no site da acb.com tem da uma olhada lá

Anônimo disse...

Marcelo Marques
Mundial sub 19 é um coisa.
Mundial e Olimpíada é outra.
Por que o Unicaja não incorpora o Paulão no elenco ao invéz de sempre empresta-lo?
Assisti o mundial sub 19.O Paulão jogou muito bem, mas para se firmar precisava evoluir. Isto foi em 2007.
Observe que existem vários jogadores daquele mundial em equipes de ponta da Europa e alguns ja na NBA.

Não estou criticando, também deposito MUITA esperança nestes dois ( ambos ex-COC). Mas também não podemos ficar achar que ele vai fazer 40 pontos e pegar 20 rebotes por jogo?
Abraços
Luiz

RASBRITO disse...

pior q nao ter os 3 pivôs foi o "reforço" do JP Batista.. como alguem pode ser tão omisso e sem vontade jogando basquete? ainda mais numa posição em que vontade e disposição são fundamentais.
Espero que ele seja RIFADO de futuras convocações... ele, Nézinho e Marquinhos!!

Anônimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=kZ3oMx7f2b4

terminei minha mix do Brasil na competição! fiquem a vontade para assistir!

Anônimo disse...

Quando o Paulão ignorou a seleção? Foi quarto lugar com a Sub19 em 2007. Foi convocado e cortado em seguida da seleção adulta do Lula Ferreira.

Em 2009, foi convocado e atendeu. Foi MVP dos Jogos da Lusofonia. Depois, por conta da briga da CBB com o Unicaja (Rafael Luz), o time espanhol exigiu que ele voltasse.

Em 2010, o pé dele quase saiu numa torção.

Diesel disse...

Não acho que o Paulão seja isso td, muito menos para um Mundial.
Acho que o Hátila seria mais útil que o J.P. e que o Cipolini seria mais útil que o Murilo.
Mudando de posição, se fosse para levar armador jovem era melhor levar o Carlos Cobos, pois o Raul não tem condições de entrar em um jogo de Mundial ainda.