domingo, 2 de maio de 2010

VITÓRIA E ALÍVIO EM LOS ANGELES




Até o terceiro período no jogo 1 da semifinal do Oeste, apesar da pressão habitual do Utah Jazz, as coisas caminhavam com certa tranquilidade para o Los Angeles Lakers: oito pontos de vantagem no placar, 60% de acerto nos arremessos, ótima atuação de Pau Gasol (até então 20 pontos, 7 rebotes, 4 assistências, 4 tocos), e um Kobe Bryant fazendo o básico, com 18 pontos e quatro passes. Tudo sob controle para os atuais campeões. Eis que, de repente, temos a impressão de que os profissionais saíram de quadra e deram espaço para meia dúzia de peladeiros de fim de semana.

Sim, porque o início do quarto período neste domingo foi uma autêntica pelada, com uma penca de reservas em quadra e erros tolos nos dois lados. Pior para os donos da casa, que erraram mais e viram a diferença cair para um, forçando Phil Jackson a finalmente pedir um tempo. Voltaram os titulares, mas o Utah virou, abriu três, e o que poderia ter sido um jogo tranquilo para os Lakers se transformou um confronto dramático. No fim das contas, o time da Califórnia voltou a precisar muito de Kobe, que cresceu na hora certa (com mais 13 pontos, ele chegou a 31), garantiu o triunfo por 104-99 e abriu 1-0. Foi a vitória do alívio para um time ainda instável.

Desta vez, Jackson quase pagou caro pela sua (sempre elogiada, nem sempre eficaz) filosofia de deixar o time se recuperar em quadra sem pedir tempo. Ele gastou cinco longos minutos para interromper o jogo no início do último quarto e quase colocou tudo a perder. Os campeões venceram, defenderam seu mando de quadra e, sim, têm mais time que o Jazz. Mas continuam sem convencer.

7 comentários:

Anônimo disse...

Kobe jogou muito.

raul disse...

bem assisti toda a partida e senti durante o jogo que o Jazz em vários momentos estava estudando o jogo, sem forçar, nem atacar a cesta e poupando forças para o último quarto.
o Lakers venceu é certo mas ainda tem um caminho longo, acredito que o jogo 2 será mais duro para L.A e o jazz tem grandes chances de vítoria.
para o lakers hoje o Gasol foi o cara, jogou muito bem no ataque e na defesa, mas o jogo 2 promete!!

felipemartins1305 disse...

Rodrigo, vc resumiu as duas fraquezas do LAL: inconstância na quadra, com direito a apagões, e um banco mto fraco. Mas se o Kobe e o Pau jogarem bem na mesma partida, fica difícil pro Jazz bater esse time. Mesmo com as dúvidas, acho difícil o LAL não ganhar essa série.

Bruno disse...

Utah deu um azar monstro de pegar o Lakers de novo nos playoffs pela 3 vez consecutiva, e vai dançar de novo.

Acho sloan um grande técnico, nenhum time joga com tanta dedicação e controle como o Jaz, mas as contusões e o talento superior dos Lakers irão prevalecer.

Lakers em 5 ou 6.

Os problemas para o time de Los Angeles estão na final de conferencia, e, principalmente, se chegar as finais da NBA.

Anônimo disse...

Também acho que o Lakers ganha fácil. Deron é muito, muito bom, Boozer e Milsap são bons, mas o Lakers tem mais time, mais peças importantes e mais camisa. 4X1 na moleza para os Lakers, isso se não fo5r uma varrida.

Gustavo.

Anônimo disse...

Sem convencer? Talvez.

Mas nos vemos nas finais.

Go Lakers!

PauloRJ disse...

Rodrigo, a única coisa que eu não gosto no Zen Master é essa filosofia de deixar o time achar o caminho para se recuperar sem parar o jogo...durante a temporada regular eu não vejo problema algum e até acho interessante, mas nos playoffs acho muito perigoso e coloca várias partidas em risco....

Não vi o jogo (vou tentar assistir hoje), mas se o Kobe estiver saudável para jogar, nem com AK47 o Jazz tem chances....