terça-feira, 11 de maio de 2010

MARCELINHO DECIDE. DE NOVO




Nos últimos segundos, com Franca vencendo por dois pontos e sobrevivendo no NBB, a bola caiu nas mãos de Marcelinho. Em volta dele, a pressão de um Pedrocão eufórico. E o ala de 35 anos, como se estivesse surdo e gelado diante daquela gritaria, teve calma suficiente para decidir. De novo. Nem estava atuando tão bem, mas a última bola não podia sair de outra mão que não fosse aquela direita. Ele bateu bola enquanto seus companheiros se desdobravam em bloqueios (Alírio foi espetacular no lance), gastou o tempo, subiu e arremessou, bem atrás da linha de três. Cesta da vitória, placar virado para 86-85, série encerrada em 3-1, ginásio calado e o Flamengo na final mais uma vez, agora em busca de seu terceiro título nacional consecutivo.



É inegável: aos 35 anos, Marcelinho ainda faz muita diferença por aqui. É claro que a jogada do Fla podia ser outra, uma infiltração, ou um chute de dois mais rápido para ainda ter chance de rebote em caso de erro... mas neste caso, o time da Gávea tem um especialista em três pontos. O melhor do país. Então estava na cara que o desenho seria aquele. Franca poderia até ter feito uma falta para mandá-lo à linha de lance livre e quem sabe tentar vencer na prorrogação. Não fez. Apostou na defesa. Mas não escapou do bloqueio do Alírio, e Marcelinho teve espaço suficiente.

A derrota não apaga as ótimas atuações francanas em casa e muito menos o fato de que os jogos 1 e 4 talvez tenham sido os dois melhores jogos de todo o NBB. Parabéns à torcida, à comissão técnica e a atletas como Helinho, Rogério, Ricardo (que partida ele fez ontem!), Márcio, Tony, entre outros. No papo que tive com Hélio Rubens após a segunda partida, no corredor dos vestiários da HSBC Arena, ele disse que vem time forte aí para a próxima temporada. Que venha mesmo.

O Flamengo segue em frente e está, de novo, na decisão. A outra semi corre 2-1, com o Minas jogando em casa na quinta-feira, às 19h – será que haverá surpresa? O fato é que Marcelinho botou o Flamengo novamente na final do campeonato, e aí não há surpresa alguma.

14 comentários:

breno disse...

grande cesta!!!

Victor Dames disse...

Vale destacar o belíssimo trabalho de bloqueio do Alírio nesse lance. Na partida, mostrou-se um gigante em quadra, dando suporte aos pivôs titulares que sobrecarregaram-se com faltas.

Abraços!

Anônimo disse...

Alguem me explica o que o Márcio tava pensando quando foi passar por baixo do bloqueio do Alírio? Achei que Franca tivesse uma "Escola" de defesa.

adriano disse...

sem dúvida, o bloqueio do Alírio foi o lance mais importante do jogo.

thiago disse...

Essa última jogada resume as críticas que são feitas ao estilo de jogo brasileiro, baseado nos arremessos de três pontos. Nessa situação o ideal seria uma jogada rápida, de preferência com um arremesso fácil, pois em caso de erro no arremesso haveria tempo para brigar por um rebote e fazer outro arremesso, mas qual foi a jogada tramada? Dar a bola pro Marcelinho ficar batendo até o último segundo e arremessar a um metro da linha de três. Enfim, eu acho que as críticas não deviam ser feitas apenas quando o aproveitamento nos arremessos de três pontos é ruim.

Ricardo disse...

Espero que essa cesta não dê confiança para ele chutar 500 arremessos de 3 nos jogos da seleção no Mundial.

Anônimo disse...

Ele não vai chutar tudo no Mundial. Na seleção ele não tem a moral que tem no clube e que até já teve na própria seleção. Pelo menos com o Moncho não teve. Espero que o Magnano tb o coloque no seu devido lugar.

Anônimo disse...

aos amigos, o marcelinho machado e o melhor jogador no Brasil!
parem de criticar o cara.
quanto a quem falou que a melhor jogada seria tentar ir a proroogacao ou brigar pelo rebote depois de errar o arremesso, nunca jogou basquete na vida.
o melhor lance pro final do jogo e o que ganha o jogo, nao importa o que fazer, se deu certo, abaixa a bola e bate palma.
So no Brasil se critica o que deu certo por que era pra ser feito de outra maneira, inacreditavel.
A jogada foi combinada no pedido de tempo, veja na tv. o bloqueio foi feito com tempo de sobra para um arremesso ou batida pra dentro, mas como os marcadores ficaram atras do bloqueio, a melhor opcao foi o chute de 3. que deu a vitoria ao melhor time.
Quando o magnano mandar o marcelo chutar as bolas de 3 na selecao vai ter gente aqui falando que o argentino nao entende de basquete.

wackoop disse...

Marcelinho foi impecável nesse último lance e alírio usou aquele corpo de montro pra algo útil, finalmente. E Papelão do Helinho, Marcio e do Teichman: foram absolutamente desleais em vários lances, esse tipo de basquete, nós não precisamos!

papi disse...

sério,

espero q ele não vá pro mundial
e tá na hora de Franca lembrar de marcar alguma coisa

pelo menos no último lance da partida
marcar um chutador a dois metros de distância é ridículo

não tinha uma mão na cara dele na hora do arremesso

anyway, bela cesta mesmo. muito decisiva.

Giuseppe disse...

Um anônimo ai disse que o melhor seria um chute de 3, com o Marcelinho batendo bola para achar um espacinho a 1 metro da linha. Não é isso que se vê no basquete mundo afora, penso que até na NBA isso não rola em decisão.
Nosso basquete é fraco.
Dá-lhe volei

Tomas disse...

Arremesso preciso e frio.. parabens.

Mas cá entre nós.. me arrisco a dizer, do alto de meus 20 anos acompanhando de perto o basquete nacional, que a dupla de americanos de Franca é top 5 das mais horrorosas de todos os tempos! O tal armador (?!?) Tony e aquele pivô (?!?) velho, lento, frouxo, sem repertorio ou, pelo menos, uma jogadinha carro-chefe.. como alguem em Franca pode gastar $ com aqueles dois lixos?

Anônimo disse...

Não gosto dele mas o Machado decidiu a partida. É bom arremessador e só. Agora é inadmissível a marcação de Franca, frouxa e sem rebotes. O Hélio Rubens tá parecendo o Mortari de tão ruim na defesa.

Anônimo disse...

marcelinho de 3 é mais facil que de 2