sábado, 3 de janeiro de 2009

NENÊ E VAREJÃO ENDIABRADOS




Se o Rebote deu tchau para 2008 exaltando uma atuação de Leandrinho, é preciso fazer o mesmo agora com os outros dois brasileiros da NBA neste texto inicial de 2009. Primeiro foi Nenê, antes da virada no dia 31, que voltou da lesão no pescoço e comandou o Denver com 21 pontos e sete rebotes. Teve até cesta de três, a primeira em 12 tentativas nos sete anos de NBA:



Já no ano novo, na rodada gigante desta sexta, com os 30 times em ação, Nenê voltou a brilhar. Fez 27 pontos (um a menos que sua melhor marca pessoal), apanhou 14 rebotes e deu quatro assistências na vitória sobre o Oklahoma City. Impressionante.

Também na sexta-feira, deu a louca em Anderson Varejão. O ala-pivô vestiu a fantasia de LeBron James e desandou a fazer pontos. Foram 26 contra o Chicago, disparado a melhor marca da carreira - a anterior era de 18, há dois meses, contra o Indiana. Tudo bem
que uma parte razoável desta pontuação veio no último período, quando os Cavs já venciam por 20, mas Anderson descansou nos seis minutos finais do jogo, quando podia ter passado tranquilo (agora sem trema) dos 30 pontos.

13 comentários:

André disse...

Fala Rodrigo, tranquilo?
Feliz 2009 cara!
Gostaria de saber se vc conhece algum site ou se consegue postar o link da enterrada q o nene deu no yao! hj todo mundo falo disso aki nos eua!
Abracao!!!

Anônimo disse...

O Nene está tendo um excelente desempenho este ano. Quem desconfiava do rendimento do time sem Camby e Iverson vê agora um Denver mais consistente, um time mais equilibrado no ataque com Bilups. E Nene é claro, depois de passar por um drama, torna-se pessa fundamental no garrafão dos Nuggets.

Machado

Bruno disse...

Andre, é só ir no youtube e colocar na busca os termos nene e yao, que voce terá várias opções.
Com relação aos brasileiros na nba, fico muito satisfeito em ve-los jogando bem.
Nene e Anderson estão em ótimas situações, pois os seus respectivos técnicos os apreciam, lhes dão bastante minutos em quadra, e o resultado é a melhor temporada de seus times.
Já Leandrinho não vem tão bem, custa de uma mudança de filosofia em Phoenix que está fazendo o time mudar de mãos:se antes o time era de Nash, está passando a ser de Shaq, e com isso Leandrinho vem jogando menos e pior do que antes.Se o Suns não fizer uma grande campanha nos playoffs (se chegar lá), muitas cabeças tem que rolar, a começar pela do Steve Kerr

igor ricardo tiago queiroz disse...

O mais interessante agora Rodrigo,
é que varejao vai ter uma ótima oportunidade durante um mês, para jogar de titular devido a contusão do Zydrunas.
torcer para ele melhorar as suas médias e jogar bem no ataque!!!!

NETTO disse...

Parabens aos nossos brasileiros, estao mostrando grande evolucao na liga, principalmente o nene.
Mudando um pouco de assunto, e o Camby?? jah virou especialista em rebotes, ontem foram mais 23, e o Oden? ta certo q ficou um ano afastado por contusao, mais nao esta fazendo nada na liga, e o D-12? nos ultimos jogos esta com uma pontuaçao muito baixa para quem eh considerado o novo pivo dominante da liga.

leo aracaju disse...

Nene foi fantástico. Anderson também.

E ontem deve ter sido um dia histórico para o basquete brasileiro.

Não tenho os dados mas acho que ontem foi a rodada que o Brasil fez mais pontos na história da NBA.

leokaplan disse...

Exatamente. Foram 65 pontos ao todo (27 + 26 + 12), sendo o dia de maior pontuação total somados os pontos de todos os brasileiros em quadra.
É realmente muito animador ver essa temporada do Nenê e do Varejão. Podem não ser os jogadores mais importantes/decisivos de seus times, mas passaram a ser imprescindíveis, não só nos rebotes como na pontuação, o que já é ótimo.

Rodrigo Alves disse...

André, um ótimo 2009 para você também. Eu cheguei a colocar aqui no blog o vídeo da enterrada do Nenê em cima do Yao. No youtube, aí vai um dos links:

http://www.youtube.com/watch?v=OLcQ9OTQ7eQ

Abraços

Jones Mayrink disse...

Rodrigo, parabens pelo blog e o texto.
Torço pra que eles continuem assim, e pensem em defender o Brasil da mesma forma de que estão jogando.
Agora vai a pergunta, aonde o denver pode chegar???
será que Nenê aguenta segurar o tranco la em baixo ate o fim da temporada?

Anônimo disse...

"Torço pra que eles continuem assim, e pensem em defender o Brasil da mesma forma de que estão jogando."

Larga mão de Brasil!!! Eles só vão se queimar...

O garrafão do Brasil para a Copa América:
PF - Splitter / JP
C - Baby / Paulão / Murilo

Dead boy disse...

O Varejão teve o melhor dia da carreira. E temo que não acontecerá nada parecido com muita frequência. Quanto ao Nenê, este sim está jogando muito. E, se querem saber, acho que ele vai manter o bom desempenho até o fim da temporada e também nos playoffs. Não tem essa de chegar cansado, de se desgastar mentalmente. Se o cara é bom e está preparado, ele acontece. Como LeBron, como Kobe. Não estou comparando Nenê com eles, mas acho que Nenê está preparado para render bem dentro de suas possibilidades. E quem me conhece sabe que eu não sou dos mais otimistas em relação ao basquete brasileiro. Mas, se não se contundir, Nenê vai arrebentar até o fim da temporada.

Peterson_25 disse...

Qto ao Nenê, esse merece todos os elogios, já qto ao Varejão, sei lá, fica meio dificil, afinal olha o garrafão que ele enfrentou pra obter tais números...

Bruno disse...

Em relação aos comentários acima, sobre o Varejão e sua produção ofensiva, tenho pra mim que ele pode ser um jogador muito mais efetivo no ataque.
Creio que por uma questão até de inteligência do Anderson, ele fica fazendo o papel de jogador de defesa/energético vindo do banco por que nesse nicho ele é um dos melhores da nba, e é assim que o time dele e a torcida o veem.Mas acho que ele tem potencial para ser um jogador ofensivo razoável para bom se a equipe decidisse assim.Quem não lembra no mundial de 2002 ele arremessando até de 3 pontos (aproveitamento de 30 e poucos por cento)?Tá certo que foi baixo o aproveitamento, o ponto é que se pedirem pra ele, acho que dá pra fazer mais ofensivamente e com a defesa firme que tem,o tornaria um jogador mais completo, até para a seleção brasileira.