sábado, 20 de fevereiro de 2010

ENTERRADAS ENGESSADAS


Foto: Luiz Pires/Divulgação

Se o torneio de enterradas da NBA foi uma porcaria, o do NBB também não chegou a ser grande coisa. Foram raros momentos de criatividade, e o prêmio acabou ficando com Rafael Mineiro, do São José, que usou e abusou do recurso batido de saltar sobre companheiros de time. Na primeira vez, Matheus teve de se abaixar, e na segunda, com dois colegas embaixo da cesta, o pivô chegou a dar uma joelhada na nuca de Fulvio. Talvez os jurados nunca tenham visto o torneio da NBA, onde se faz isso toda hora, e podem ter achado muito criativo. Fato é que Mineiro embolsou notas máximas e ficou com o título neste sábado.



O garoto do São José estava no clima da festa e, no fim das
contas, é isso que vale, então parabéns para ele. Mas outros
competidores o superaram no quesito criatividade. Roberto, do
Saldanha, mandou bem, mas faltou treino para executar melhor
as cravadas – ele mesmo disse que não treinou nada. Os gringos
Jeffries, McNeil e Brewer também tentaram fazer bonito. Brewer,
aliás, pendurou uma nota de R$ 50 na lateral da tabela, mas não
conseguiu pegá-la na primeira tentativa e aí foi prejudicado pelo
pouco tempo dado a cada enterrada (apenas 24 segundos,
vários outros competidores também penaram com esta regra).

Foto: Luiz Pires/DivulgaçãoO fato é que, pelo grande número de competidores, a liga limitou o tempo de cada tentativa, o que prejudicou o torneio. Seria bem melhor fazer uma seletiva antes do evento e fechar em, sei lá, seis participantes, com mais tempo para cada um desenvolver a sua criatividade. Do jeito que está, o formato ficou corrido e mais engessado. Mal dava tempo de mostrar os replays na televisão.

Com tantos concorrentes no
mesmo evento, é inevitável que o nível técnico caia – na NBA
são poucos e virou aquilo que a gente viu, imagina com essa
multidão em quadra. Só a tática de jogar a bola na tabela para
enterrar na sequência foi usada por pelo menos quatro atletas.
O ideal seria um evento mais enxuto, selecionado, só com a
nata da competição, para fazer o nível subir naturalmente.



O corpo de jurados foi até bem divertido, formado pelos figurões
Marcel, Marcelo Vido, Marquinhos Abdalla, Israel e Pipoka.
Marquinhos era uma espécie de Pedro de Lara, implacável nas
notas. Levou tempo para arrancar um 9 ou um 10 dele. Por outro
lado, Pipoka era o bonzinho da turma, generoso em notas altas.

E você, viu o evento? Que achou? Dê sua opinião na caixinha!

17 comentários:

João Pedro TONHÃO #23 disse...

Queria ter visto.. Deve ter sido legalzinho.. Se alguém achar algum link com as enterradas manda ae..!'
Abraços..!'

joao disse...

Hahahahha concordo com todas as suas críticas, Rodrigo. Mas vamos pegar leve, comparar NBB-2 com uma liga altamente solidificada é uma injustiça.
A inicitiva é muito boa e a produção, com todos as dificuldades, faz um bom trabalho!

joao disse...

Nao deixo de ratificar: Até agora está sendo um ótimo espetáculo frente as condições do basquete no país.

Porém alguns defeitos simples:
1-pouco tempo para a execução da enterrada;
2-Muitos competidores
3-Notas altas demais.

Anônimo disse...

Sabe de uma coisa vcs são uns cornetas muito chatos, nunca se fez nada pelo basquete, quando as pessoas que realmente gosta do esporte tentam levantar a moodalidade, tem só comentarios negativos, vai lá e faz melhor.

Anônimo disse...

Esse comentario ai de cima é para o Rodrigo mesmo.

Anônimo disse...

Voto no Rodriogo para enterrar ano que vem. hahahahahaha

Rodrigo Alves disse...

João, é claro que a festa é muito bacana, eu sou um dos que mais elogiam o NBB e o que ele fez pelo basquete brasileiro.

Mas justamente por causa dessa evolução eu me recuso a tratar o basquete brasileiro como coitadinho. Esse discurso de "ah, foi ruim, mas tadinho, vamos elogiar" não combina com o momento que o nosso basquete atravessa.

A festa é muito legal, o torneio de três pontos foi ótimo, o Jogo das Estrelas de domingo provavelmente também vai ser. Mas o torneio de enterradas foi fraco, pouco criativo e com um formato engessado. É só a minha opinião, se alguém não concorda, ótimo. Só não concordo com a crítica gratuita ou com o elogio gratuito.

Abraço!

aquyno disse...

Todo que foi dito até agora, é muito importante, mas tem um ponto que não posso deixar passar em branco. Um dos jurados,aliáis, demos nome aos bois, Marquinhos, passou grande parte da primeira rodada falando ao telefone, ele simplesmente ignorou as enterradas, e ficou falando ao telefone. Claro, que quase toda primeira rodada foi sonolenta. Mas enquanto jurado e suposto idolo do basquete nacional ele deveria ter um pouco mais de compormetimento com uma iniciativa tão interessante. Importante ressaltar que em um determinado momento, ele terminou de falar ao telefne e começou a mexer no celular embaixo da mesa e ignorou a crava, que por sinal uma das poucas boas cravadas do dia, e tds ficaram esperando sau nota, enquanto ele distraido parecia ler ou escrever algo no aparelho. Importante ressaltar que até este momento ele tinah ao menos disrfarçado e elevantado a plaquinha 7 pras cravadas q vinham. Só que desta vez ele ficou bons segundos destraido se esqueceu até q assustado elvantou novamente a nota 7 demonstrando toda importancia que dá ao torneio, a LIGA, e sobre tudo aos profissionais e atletas que tentam fazer um basquete melhor para o brasil. Pra alguem que até ontem pensavam em tomar uma posição politica relevante no basquete nacional, tal comportamente é ridiculo, pra um suposto idolo entaum o descaso com o torcedor mostra seu real carater.

Giampaolo disse...

Foi até que legal , pra mim o " Guaraná Slam Dunk Brazil " (hsauhsuas) foi melhor que os dos EUA esse ano claro .

Eu pensei que eles iriam mostrar o jogo dos veteranos , eu queria ver o pipoka jogar ...
:/

Anônimo disse...

CARAMBA....DE BOA RODRIGO VC CRITICA MTO!!!!
CAMPARAR JOGADORES DA NBA COM JOGADORES DA NBB EH O CUMULO....ISSO EH QERER CRITICAR....

João disse...

foi muito pouco tempo, devia ter pelo menos uns 40 seg, mas ai tbm o campeonato de enterradas ia demorar de mais, com isso teria q tirar bastante jogadores. Mas acho que foi uma boa iniciativa para levantar a moral dos jogadores novos e tbm ajuda a trazer mais interessados.
obs: rodrigo, eu fui um dos criticou o slam dunk desse ano mas comparar o slam dunk com o campeonato enterradas do brasil é ser muito "chato"
Eu sei que voce eh critica pouco a nbb(comparado com o fabio do balanacesta) mas as vezes vc fala muito equivocadamente que acaba deixando muito leitores sem cabelos de tanta raiva(uahauha).

flavio disse...

Sou de Uberlândia achei o torneio legal pela presença do americanos jefries era pr atre ganhado mas o pouco tempo (24s)atrapalhou.
quem não viu o jogo dos veteranos nao perdeu nada o time dos ex seleção era reamente de veteranos mas o da cidade foi uam panela total e tinah ex atleta de 26/28 anos.mas o evento serviu para mostrar que Uberlândia tem condiçoes de entra na liga tem uam ótima estrutura e uam trocida apaixonada, eu em conversa com mc neil (Cetaf Vila Velha) ouvi isso da sua péssima mistura de Portugues com ingles, mas valeu pela exposição do esporte na cidade e aguardo bastante para amanha.

Fabricio disse...

os 24 sec mato o campeonato!!!
muita gente tbm foi fodaa
teve um pivo Adriano!! o kra e muito lesadoo!! na moral!!
os 24sec foram foda pq quando aparecia alguem com alguma enterrada interessante tinha q acerta de primeira ae matava....
se o kra errar so tinha tempo pra mais 1 chance ae o kra nao tentava a msm dnovo...
tinha q ter uma seleçao antes desse campeonato....
euu estava lah no ginasio vendo essa correria ae...xD

PEDRO disse...

É o que falaram ai, foi visível que o curto tempo atrapalhou. Eu aspostaria no McNeil para ganhar, o cara enterra demais, porém acho que também estariam na briga Jeffries e Jhonatan.

Hélio disse...

Queria comentar o papel ridículo do Marquinhos como jurado, foi exatamente o que o Aquyno disse. Esse momento em que ele tava aparente mandando um sms foi bizarro, todo mundo esperando ele dar a nota e o cara nem aí, até que levantou a primeira placa que viu na frente. O pessoal do sportv tentou consertar, o Byra soltou um "é, ele estava pensando na nota mais justa", hehe.

Anônimo disse...

O formato pode não ser o ideal, mas tabém não desprezo a idéia de dar oportunidades para todos os jogadores. Também não gosto de compações com a NBA, pois claramente a liga e os jogadores estão em outro patamar, mas, sinceramente, o Slam Dunk Contest foi uma bosta este ano, acho até que algumas enterradas no NBB foram mais legais que as feitas na NBA. Jogar a bola na tabela é manjado, mas o Robinson ganou o campeonato exatamente desta forma. Além disso, não é todo dia que vemos um cara brasileiro de 2,09 enterrar por cima de dois caras. Além desta, a iniciata do brewer foi legal, O macneil e o Jefries também fizeram boas enterradas, além do Roberto (com duas bolas) e Jhonatam (uma por baixo da perna e outra trocando de mão, enterradas bem simuilares ao De Rozan, aliás, acho que ele copiou dele). Torneio de três muito bom, mas o cara arremessa muito esquisito, e o Marquinhos foi patético. Até a torcida chiou com o cara.

Gustavo.

Monica disse...

Também quero registrar minha revolta com a postura do Marquinhos. Aquilo é falta de respeito e tira todo o crédito do evento. É um cara que não tem perfil para este tipo de evento, total falta de noção. Uma pena... O resto foi legal, dá pra melhorar, mas pra um começo tá bom.