segunda-feira, 24 de novembro de 2008

MAIS UM TRISTE ESPETÁCULO


O basquete abriu os Jogos Abertos do Interior 2008 em tom emocionante, com a homenagem a Wlamir e Paula, mas fechou a competição dando suas recorrentes aulas de estupidez. Com direito a arbitragem horrorosa, tentativa de atrapalhar lance livre do adversário, agressão covarde e pancadaria generalizada na quadra, a final entre Franca e Limeira foi interrompida e vai a julgamento. Até quando vamos ver esse show de bizarrices?

19 comentários:

Rodrigo Alves disse...

Para quem quiser mais detalhes sobre a confusão, aconselho uma passada na comunidade do Wlamir Marques no Orkut. O próprio Wlamir, que comentava o jogo pela ESPN, analisa o ocorrido:

http://www.orkut.com.br/Main#CommMsgs.aspx?cmm=5727287&tid=5271693780244558048&start=1

Sobre o lance livre, foi o seguinte: antes de ser agredido de forma covarde pelo Márcio, Nezinho tentou atrapalhar o rival na cobrança de um lance livre. Dá para ver o braço dele levantado no início deste vídeo:

http://br.youtube.com/watch?v=Zgh5b8aA9rg

Abraços.

Chicão disse...

uioahIUAhOPUAh!
E não é que o Márcio errou lance-livre???... =p

Lamentável é ver os dois técnicos completamente inoperantes no que diz respeito ao controle dos seus comandados. Cadê a liderança??? Cadê o incentivo ao "fair play"? Nada...
Ainda, eles têm que buscar os conselhos do Wlamir (???... cadê a presença da arbitragem e/ou confederações aí?) pra ver se continuam ou não o jogo...

Abraço.
Rodrigo, receba minhas considerações pela morte de seu pai... não é momento fácil! Força!

Rodrigo Alves disse...

Valeu, Chicão. Só para esclarecer, quem aparece no vídeo conversando com os técnicos não é o Wlamir, e sim o José Trajano, diretor da ESPN Brasil. Abraços!

Anônimo disse...

cade a punicao??? sem punicao, essa lambanca vai acontecer muitas vezes ainda...a agressao no Marcio nao justifica a catimba q o Nezinho faz...apesar q todos sabem q o Nezinho nao eh nenhum santo. Mas sem punicao, vai continuar a festa na floresta

NETTO disse...

eh bem coisa do nosso basquete mesmo, nao estou nem um pouco surpreso.

Anônimo disse...

rodrigo o fabio escreveu um artigo muito bom sobre o tema também. ele exagera, mas é muito bom!

http://balanacesta.blogspot.com

abs, ricardo

eZ disse...

E pra q esses marmanjos `profissionais` jogando nos jogos abertos ? pq n limitar a idade e proibir a ida dos `federados` (nem sei se esse termo ainda existe, mas era como chamavamos na epoca os `profissinais`) ??

isso ja acontece desde q eu era mlk ... n ajuda em nada o basquete e reforca ainda mais a panela do nosso basquete ... muda a cidade, muda a camisa, mas os caras sao sempre os mesmos ... renovacao ? pra q ?

Dinho disse...

Tá aí o resultado da administração do Grego,o Basquete no Brasil está falecendo aos poucos, imagina qual o pai quer ver essa cena vai querer que o filho joge basquete, é uma vergonha!e olha ainda não chegamos ao fundo do poço só falta esse nojeira de Grego se tri-reeleger( isso não existe)e nem participamos do Mundial

Nenê tá jogando demais, fala sério! Denver com Chauncey Billups vem fazendo uma boa campanha no oeste, lembrando que venceu o Boston fora....

Anônimo disse...

No Rio, ninguem foi punido, nada foi feito,naquele vasco e flamengo, vamos ver em sao paulo se alguem vai tomar alguma atitude?
ou continuar a mesma bizarrice

leo aracaju disse...

Na boa, se estes jogadores aplicassem metade da disposição que eles têm em brigar na realização de treinamento o BASQUETE BRASILEIRO estaria em outro nível.

Obs: Lamentável ver a cena da cara do Rogério correndo para brigar. Parecia um moleque de rua um jogador que era pra ser exemplo.

Anônimo disse...

Fora Grego, Fora Toni. Deixem o basquete pelo amor de Deus. Espn ver o trajano no video so falta ele elogiar a atitude dos tecnicos

SANDROSAMPA disse...

Tudo que ocorreu dentro de quadra poderia ter sido resolvido dentro de quadra , mas com a invasão do irmão do Nezinho a coisa desandou de vez.

Não dá para pedir sangue frio para ele vendo o irmão ser agredido(não querendo desculpar o culpá-lo);

Não dar para pedir calma aos jogadores pois estão nervosos no rítimo do jogo;

Não dar para arrumar esse basquete com palhativos ou acordos desavergonhados se o comando continua com quem está aí.

Ou seja o que dá para fazer é Nada

Todo mundo que está no meio tenta dar palhativos, talvez conseguir uma boquinha, quem sabe.

Ninguém quer dar ao braço a torcer que o basquete precisa fechar para balanço;

Estrutura nova de verdade com gente nova de verdade gente do esporte que seja exemplo dentro e fora de quadra.

A cena desse jogo e triste
mas não poderíamos perder o foco.
Porque arbitragens ruins, brigas vão sempre ocorrer.
Invasão de quadra por agentes externos ao jogo, talvez seja a coisa inusitada dessa partida.

Mas no fim tudo vai continuar do mesmo jeito pois quem pode mudar alguma coisa não vai fazer nada
O tempo passa passa para o basquete do Brasil, uma grande geração se perdendo;

E o que nós basqueteiros vamos fazer? Nada.

Rodrigo sempre tenta algo aqui,mas a desunião começa por nós mesmo amantes do esporte.
Exmeplo, quantos se envolveram para não perdemos as transmissões da NBa na Globo.com.?

Quantos assinaram abaixo assinados para pressionar a respeito?

Quantos de nós se envolveram em qualquer outro movimento de protesto contra o Sr. Grego (mesmo que simbolicamente?

Eu mesmo publiquei, em lugar restrito é verdade, e alguns poucos orgãos de imprensa também que corre no senado projeto para proibir reeleiçoes eternas nas entidades como a CBB

Eu até divulguei no meu BLog emails do Senado na Revista Eletrônica Lance Livre( espaços humildes é claro);
Quantos aí leram ou procuraram saber algo a respeito disso ou mandaram email para o Senado?

Então mil desculpas a todos, por certa revolta, mas nada vai mudar.

Abraços

jotapê disse...

"Tudo que ocorreu dentro de quadra poderia ter sido resolvido dentro de quadra , mas com a invasão do irmão[...]"
Concordo, em certas partes com tristeza, de TUDO o que o SandroSampa escreveu, TUDO. poderia apenas repetir o que ele escreveu demonstrando minha opinião.

Só acho que a esperança, por mais morta que pareça estar, nao deve parar de existir. O basquete precisa de nós, e somos quem pode mudar esse quadro sim.
abraços.

rthr disse...

Cara, o que Márcio fez não tem desculpa. É mais fácil desculpar o familiar de Nezinho do que Márcio. O cara atingiu com o antebraço entre o pescoço e a cabeça de Nezinho, um companheiro de trabalho. Sem noção. O grande culpado é ele. Não tem como desculpá-lo, não tem. Sem falar que se o jogo continuasse, Nezinho estava fora, ou seja, metade do time estava fora.

Vale lembrar, que Wlamir e Cledir acharam um lance normal, pois ouvi deles falar apenas em uma chegada atrasada e com força desproporcional. Mesmo sem ver o lance anterior - a discussão no lance livre - notei que foi uma atitude proposital. Lastimável.

Entendo uma briga onde os dois estejam a fim de brigar, mas não aceito o que Márcio fez, pois foi pra machucar Nezinho pra valer, e machucou. A única coisa que lamento, é que o murro que ele levou do familiar de Nezinho não pegar em cheio a fim de nocauteá-lo da mesma forma que fez com o companheiro de trabalho.

Mr. Hill disse...

Basquete é jogo de sangue quente e confusão?

Discordo.

Na minha opinião o basquete sempre se diferenciou de futebol e outros afins por ser um jogo clássico, de técnica e força (dosadas e combinadas), porém de lealdade e espírito coletivo e esportivo à prova de qualquer desvio de caráter e/ou comportamental.

Não é cabível agressão.

O Nezinho é um retrato bem fiel destes tempos pelos quais passamos... olha a cronologia: Wlamir Marques, Amauri Pasos, Marquinhos, Oscar, Marcel, Nezinho... sinal do fim dos tempos, não, amigos?

SANDROSAMPA disse...

rthr

realmente o que o Márcio fez não tem desculpa foi um ato violento desproporcional;
Era passível de punição , mas tudo dentro de quadra;
Seria até comum infelizmente que os jogadores de Limeira fossem para cima do Márcio ;

Mas admitir e aceitar entrada de agentes extra quadras para participar ainda mais da violencia é o fim do mundo para o esporte

É a noção clara da impunidade , o irmão do Nezinho fez o que fez por revolta(REVOLTA ENTENDÍVEL) , mas se pensar bem fez por ter certeza de impunidade tanto de quem agrediu irmão dele como também por saber ou imaginar que ele próprio dificilmente seria punido po invadiro.

Quanto a sua a afirmação que pena que o murro não pegou em cheio .

Respeito mas democaraticamente discordo , se estamos num mundo que queiramos que seja civilizado e melhor; é isso que queremos para nós , não podemos querer outra coisa pior para os outros se não voltaremos ao olho por olho dente por dente e cada um faz a sua justiça.
IMAGINEM O QUE SERIA ???

Todos culpados mas não podemos é perder o foco de todas mazelas que se estabeleceu no nosso esporte

Leoni disse...

Me desculpem, mas justificar o que o irmão do Nezinho fez é injustificavel. Em breve um entra armado em quadra e pronto.

Anônimo disse...

Putz, essa atitude de Franca é reflexo do técnico frustrado HÉLIO RUBENS. CARA MALA!

Anônimo disse...

Nezinho pede por isso faz tempo!
um mal elemento dentro de quadra!
ja provado nao so na sua carreia nacional quanto na internacional jogando pela seleção brasileira!
Cutuveladas, tentativas de rasteiras sao alguns dos exemplos de atitudes desse jogador sujo criado pela midia!
A que se faz a que se paga!
E se sontinuar com essas atitudes merece continuar apanhando!