domingo, 30 de novembro de 2008

AGORA VAI?




O jornal O Globo noticiou neste sábado que a novíssima Liga Nacional de Clubes vai mesmo sair do papel. Com o apoio da CBB, o campeonato começa no dia 15 ou 16 de janeiro (esta confirmação ainda depende da Liga das Américas), com 14 equipes: Flamengo, Universo, Franca, Pinheiros, Paulistano, Limeira, Bauru, São José, Ulbra, Minas, Joinville, Lajeado, Cetaf e Saldanha da Gama. Dito isso, o lançamento oficial do torneio está marcado para o dia 15 de dezembro, em São Paulo.

A notícia é boa, e o modelo é o que a gente cobra há muito tempo. Agora resta torcer para que cada um faça sua parte.
Que os clubes conduzam bem a organização do campeonato,
que esqueçam as vaidades, que promovam o espetáculo, que sejam incansáveis na busca de investidores, que caprichem na criatividade, que mostrem rigor em questões disciplinares. Que a CBB se dedique às seleções, às categorias de base, à formação de técnicos e árbitros, além de várias outras atribuições que já discutimos aqui, seja qual for o presidente eleito em 2009.

Sei que os votos de confiança são escassos no nosso basquete, mas não há muito o que fazer agora além de torcer e cobrar. E você, acha que a Liga pode representar uma mudança positiva?

14 comentários:

Jônathas Waldhelm disse...

como diria o professor paulo... AMÉM!

Cassiano disse...

Agora vai...será o recomeço do esporte no país...muito otimista?
Sou brasileiro e não desisto nunca..rs...avante basquete brasileiro e chega de presepadas mal conduzidas, dentro e fora de quadra!
A final dos Abertos foi o fim da picada...
Vai dar certo!
Abç

Moacyr disse...

No lugar de GETAFE não seria CETAFE não?

anderson disse...

Sinceridade,duvido que de em algo.
E so aparecer o primeiro problema,e assim veremos se mudou algo.
Além da organização,acho algo mas que essencial,a solução de problemas.
Veremos!
Não sou do contra,so não acredito no basquete nacional faz tempo.
abraços

Leandro disse...

Para melhorar: no lugar de CETAFE é CETAF

Rodrigo Alves disse...

Na verdade não é nem um nem outro, Moacyr, é Cetaf. Tirei os nomes da matéria do Globo e nem me toquei que estava errado. Valeu o toque. Corrigido. Abraços.

Fábio_Fortal disse...

Diria que em tempos de vacas magríssimas, qualquer iniciativa do tipo já é um avanço (ou não?!). Vamos ver no que dá...

jotapê disse...

Nao é a solução, mas a intenção é boa.
torcer pra tudo dar certo.

jotapê disse...

Só outra coisa, qual vai ser o formato da liga?

Anônimo disse...

LIGA NACIONAL????? alguem me explique onde tem o "NACIONAL" nesse evento pel amor de Deus... pq n chamam logo LIGA SUL e deixam a gente no NE na santa paz de Jesus????

Melhor checar um evento regional ( www.supercopanordeste.com )

Guto Sousa disse...

é um começ, sem dúvida. Se o $$ ficar onde deve, que é com os clubes, responsáveis pela formação de atletas, a coisa vai começar andar.
Apesar de também ser do Nordeste e saber do potencial do nosso basquete, enquanto não existir patrocinador forte por aqui, não teremos times competitivos no nacional. A supercopa nordeste é uma iniciativa que merece respeito (já foi até matéria no site da FIBA), mas totalmente amadora.
Se o campeonato da ACBB/CBB der certo nessa primeira temporada, outros times poderão seguir o modelo e aí sim, os times tradicionais do Norte, Nordeste e outros do Centro-Oeste, Sul e Sudeste poderão montar outras ligas, a exemplo do que ocorre na Europa, onde as ligas são independentes, mas há acesso e rebaixamento entre elas.

Moacyr disse...

hehehe...blz Rodrigo, corrigi só a sonoridade mesmo

Anônimo disse...

"mas totalmente amadora"

amigo, aqui varios clubes oneram seus atletas, temos patrocinadores sim, nossos jogos estão na TV aberta e internet, os profissionais envolvidos tem know-how e experiencia de mercado...

queria vc se exlicasse melhor, até pq varios atletas aqui tem experiencia no nacional no brasil, na argentina e em ligas da europa e estados unidos...

veja o historico do evente (q estah no terceiro ano) e a lista de atletas de cada clube e tenta se informar antes de comentar...

Anônimo disse...

Uma certeza já se tem. Será um campeonato melhor que os dois desse ano. Sinto falta de uma Segunda Divisão Nacional. O sistema de acesso e descenso seria importante para o nível da competição principal. Além disso manteria na ativa muitas outras equipes país afora que não possuem condições financeiras para neste momento integrarem a liga. São exemplos disso os bons times de Caxias do Sul, Porto Alegre, Londrina, Blumenau, Campo Mourão, Salvador, o Paysandu, entre outros. Acredito que uma competição regionalizada para esses clubes, com uma final nacional classificatória para a liga seria muito interessante.