quarta-feira, 14 de julho de 2010

ORGULHO E PRECONCEITO


A transferência de Tiago Splitter para o San Antonio Spurs levantou uma questão que, vez por outra, é colocada na mesa: o tratamento dado pela NBA aos jogadores estrangeiros. Se por um lado é fato que a liga tem suas portas escancaradas para os gringos – vide Nash, Nowitzki, Ginóbili, Yao – por outro lado é fato também que ainda existe um certo preconceito com quem vem de outros países. Prova disso é o salário que o brasileiro vai ganhar no Texas: US$ 10,9 milhões em três anos, ou seja, US$ 3,6 milhões por ano.

Para nós, mortais, é muito dinheiro. Para um jogador do status de Splitter, MVP da liga nacional mais forte do mundo depois da NBA, é um pagamento quase ridículo. O pivô aceitou ganhar menos para fazer o salto nos Estados Unidos, e acho que a decisão foi correta. Mas que o San Antonio arrumou uma pechincha, isso é inegável. Até os americanos sabem disso – John Hollinger, do ESPN.com, afirma que os Spurs conseguiram o melhor contrato do verão (leia aqui).

Dinheiro à parte, a outra preocupação é a utilização de Splitter em quadra. É claro que o primeiro ano será de adaptação, o próprio GInóbili já disse isso. Regras novas, estilo de jogo diferente, oponentes mais fortes, tudo isso faz parte do processo. Mesmo assim, muitos gringos já experimentaram o calor da poltrona no banco de reservas porque seus técnicos não confiavam neles. O próprio Luis Scola, ex-companheiro de Splitter, demorou um pouco para chegar lá e só não levou mais tempo porque as lesões de Yao Ming apressaram as coisas.

Acho que, neste ponto, jogar em San Antonio será uma vantagem. Gregg Popovich tem um argentino e um francês no quinteto titular. Ele sabe que talento não respeita fronteiras e, se achar que deve usar Tiago, vai usar. Tomara que a adaptação seja rápida para o brasileiro começar a mostrar serviço o quanto antes.

23 comentários:

Vinícius Souza disse...

Creio que esse "baixo" salário é devido a ele ser rookie.

Rodrigo Alves disse...

Vinicius, como ele foi draftado em 2007, o prazo de dois anos já passou, então o Tiago não entra mais na escala de salários de calouros. Abraços.

Guilherme Zago disse...

Belo post Rodrigo, concordo com o baixo salário e também com a dificuldade de adaptação. Mais isso só depende do próprio Tiago e pela gara, disciplina e vontade que ele tem, pode ter certeza em 2 ou 3 temporadas vai ser o melhor brasileiro e se firmar de vez como um dos melhores na posição no mundo.
Detalhe vai ganhar experiencia em cima de um basquete diferente, aprender a jogar contra jogadores mais forte e de caracteristicas destintas, vai melhorar fisicamente, enfim lembro muito bem de Gasol no começo, e espero o mesmo de Tiago.

Boa Sorte a ele, estamos na torcida.

Guilherme Zago disse...

E também me esqueci quem saber o próprio Tiago nao seria um herdeiro de Tim Duncam, assim como o próprio foi de David Robinson, nao comparando ninguem, mais Tiago tem tudo pra voar alto, só depende dele.

Abraços

André disse...

Mas ele ainda é uma aposta na NBA... Ele pode ter ido muito bem na "liga nacional mais forte do mundo depois da NBA", como você disse, mas essa liga é bem mais fraca que a NBA. Se tivesse já entrado em 2007, talvez agora conseguisse um salário melhor. Só que já viu, jogador só pensa no presente... Naquela época era melhor o salário mais alto, mas se tivesse optado por um mais baixo, s já estivesse na NBA, agora poderia ter um salário bem mais alto.

Renato disse...

Que eu saiba o Spurs até gostaria de ter pago mais para o Splitter e para o Caja Laboral e ter trazido o jogador um ou dois anos antes. Mas a questão é que os limites salariais impostos às equipes impediam os Spurs de pagarem ao Splitter (ou a qualquer outro estreante escolhido no 2o round do draft) mais do que o que estão pagando.

Este é um ponto pouco entendido pelo público em geral, o dos tetos salariais e do sistema de draft. A impressão que a NBA gosta de passar é que o draft é um sistema para reforçar os times mais fracos, mas na verdade, o draft é uma das principais peças colocadas para impedir o aumento de custo salarial dos jogadores.

Pra exemplificar o que estou dizendo, é só lembrar a transferência do Robinho para o Real Madrid, que pagou uma fortuna para ter o jogador depois do seu empresário ter feito praticamente um "leilão" com outros clubes europeus. Se houvesse um sistema de draft nas ligas de futebol européias, os times decidiriam de antemão quem teria o direito de contratar o Robinho, este time ofereceria a ele um valor tabelado, e restaria ao jogador somente aceitar a situação ou não.

Para os donos de equipes o draft é ótimo, porque mantém os seus "General Managers" dentro de uma camisa de força que impede os excessos que acontecem em outros esportes como o futebol ou a fórmula um, em que a pressão da competição esportiva leva as equipes a níveis de gasto e endividamento suicidas.

Já para os jogadores é péssimo, e é por isso que são frequentes as greves e as disputas ferrenhas quando da renegociação do "acordo coletivo" da liga (o CBA - Collective Bargaining Agreement), que resultam em alguns benefícios como pisos salariais, contratos garantidos,"trade exceptions" e outros.

Marcus disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcus disse...

Creio eu que o Splitter fez um bom negócio, afinal jogar na NBA é um sonho de qualquer jogador. O fato de seu contrato ser de apenas 3 anos pode ser muito bom para o Splitter, pois se ele continuar evoluindo, poderá assinar um contrato muito lucrativo no futuro. Força Splitter!!!
Abraço a todos

rao* disse...

Nós torcedores do Spurs esperavamos a mid lvl exception inteira, cerca de 5 milhoes e pouco por ano, esse acordo saiu muito barato pro Spurs mesmo...

Pow Rodrigo! Esse artigo que vc linko é só pra quem paga!! sacanagem!!

Anônimo disse...

preconceito coisa nenhuma, nunca jogou na nba, nao dá pra saber se vai dar certo, tem que ganhar poco. se lebron entrou com contrato de novato o splitter tb tem q começar devagar mesmo podendo ganhar qlqer valor

Anônimo disse...

splitter tem evoluir seu arremesso de frente pra cesta

Guizinho disse...

Rodrigo, ele sempre vai ser rookie e submetido a regras da NBA a respeito e o salario correspondente deste ano ate assinar o primeiro contrato NBA. Para a temporada, o time q economizar pode ter o direito de utilizar estas "economias' (salary exepcion-acho) para aumentar o salario deste rookie q não assinou o contrato de rookie referente a sua posição de draft do ano de sua escolha. A posição de escolha sempre acompanhará o jogador enguanto ele não assimar seu primeiro contrato NBA (caso de muitos jogadores, Scola, Manu, etc). Então estas regras, bem complicadas por sinal, é que fazem o teto do salario deste rookie, e ele de maneira nenhuma esta livre pra negociar um contrato. Se assim fosse ninguem draftado em posições baixas se apresentaria. O leandrinho por exemplo, seu primeiro contrato foi baixissimo. Esta no site da NBA.

Anônimo disse...

guizinho, o splitter nao tem q obedecer as regras de contratos de novato, o rodrigo tah certo. o q nao significa q ele mereça ainda um contratao enorme sem provar q tem fisico pra jogar na nba

João Dias disse...

Posso estar falando besteira, mas acho que ele trocou um salário mais alto por um contrato mais curto.

Vai virar free agent com 28 anos, e se evoluir como todo mundo espera que evolua, pode, em 3 anos negociar um baita contrato com algum outro time.

Abraços!

Anônimo disse...

Caro anonimo, O Splitter tem q seguir as regras sim, senão qquer jogador q escolhido em posição baixa na 1a.rodada não assinaria contrato e esperaria 1 ou 2 anos e estaria livre para negociar por qquer valor. Vide Leandrinho, Ginobili, Scola, etc, etc. A posição de draft acompanha o jogador ate ele fazer seu primeiro contrato NBA. O time que escolhe tem que fazer uma economia para usar neste salario, falando de uma maneira bem simples. Tambem acho q isso neste momento da carreira dele pesou pouco, mas sim a vontade de estar la e medir-se nesta liga. Se fosse só por dinheiro ele ficaria na Europa como fez o Papaloucas por exemplo. Indo bem, como pessoalmente acredito, o segundo contrato, que é o forte, fará com que os Spurs ponham a mão no bolso e ai ele recupera o que deixou de ganhar com varios zeros à direita. Na Europa ele sempre será top. Abç Guizinho

Anônimo disse...

guizinho, vc tah errado. sabe nada das regras. splitter num segue a regra pq se passaram 3 anos q ele saiu do draft

olha a esplicaçao do bola presa:

http://www.formspring.me/bolapresa/q/809085093

Flávio Vieira disse...

Bom, ao meu ver o Splitter fez o correto. Ele seria louco se fizesse diferente. Acredito que ele tem tudo pra se dar bem, e como o contrato não é longo, ele pode pedir um aumento significativo se for bem, até porque o Spurs não iria querer deixá-lo sair, até pq Duncan não é eterno... depende dele e exclusivamente dele para conseguir isso...

rafaelc0v3 disse...

Será que esse contrato não tem uma opção de aumento não?? deve ter. é realmente muito pouco pra um jogador do nivel do splitter. Olha o salario do varejão por exemplo...

Rodrigo Alves disse...

Guizinho,

Como já foi explicado na caixinha, o salário "baixo" não tem nada a ver com regras de contrato para calouros. Como eu disse lá no início da caixinha, ele não precisa mais seguir essas regras, o prazo já passou. O Tiago poderia ganhar qualquer salário dentro do teto. Como o teto do time anda apertado, a opção foi esse valor mais baixo. Abraços!

rchia disse...

Roa, passa sua senha do Insider aí!

PauloRJ disse...

Roddrigo, para completar sua explicação para o guizinho....os jogadores que são selecionados no final do Draft assinam um contrato pelo valor baixo porque o que eles querem é conseguir entrar no time (os da 1a rodade tem contrato garantido, os da 2a não).

A grande maioria desses jogadores não tem a experiência de um Splitter, ou Rubio, para fazer o time ficar esperando por ele....se eles não assinarem eles correm o risco de nunca entrar na NBA.

Aliás o Splitter não foi selecionado numa posição mais alta porque ninguém esperava que ele fosse imediatamente para a NBA....como o Spurs não tinha uma necessidade eminente, inteligentemente eles pegaram o brasileiro...e agora vão ter os frutos de um ótimo jogador com uma escolha no final da 1a rodada...

Anônimo disse...

Faz o cadastro forgado

Anônimo disse...

Rodrigo, então ele esta sujeito as regras de teto de cada time e tal, como vc disse e eu tb pode ate nao ter sido entendido. Anonimo, sim sei as regras, as do site da NBA. Guizinho