quarta-feira, 6 de outubro de 2010

FALA QUE EU TE ESCUTO:


>>> "Várias vezes ligamos para a psicóloga no Brasil para ver o que poderíamos fazer. Elas lidaram muito mal com a derrota, o técnico se perdeu. Quando começaram a engrenar, já era tarde. Um dia, eu fiquei às 3h da manhã procurando música para um vídeo motivacional que ia passar para as meninas. Não acho que tem necessidade de levar um profissional de psicologia e vou continuar não levando"

HORTÊNCIA, no programa Arena SporTV. Ela admite que ligou para a psicóloga várias vezes, admite que ninguém soube lidar com a derrota, e mesmo assim continua achando que não há necessidade de levar um psicólogo na delegação? Aí Então tá. Isso diz muito sobre a atual administração do basquete feminino brasileiro.

8 comentários:

Anônimo disse...

OBSERVADOR

É ESTA MUDANÇA QUE TANTO SE CLAMAVA PARA O BASQUETE BRASILEIRO.ERA ESTE NOVO MODELO DE GESTÃO,EM QUE NINGUEM SABE NA REALIDADE QUEM MANDA,OU SEJA SABEMOS QUEM NÃO MANDA,O NOSSO FOLCLÓRICO CARLOS OMISSO VIAJANDO NUNES. ESTA SENHORA,QUE TAMBÉM JÁ PERDEU A TOTAL CREDIBILIDADE,QUE O BASQUETE LHE PROPORCIONOU COMO JOGADORA,QUE COMO GESTORA SEMPRE LEVOU SEUS PROJETOS AO FRACASSO,EM QUE SÓ ELA LEVAVA A GRANA.E,VAMOS PARAR DE TUDO JOGAR EM FRACASSOS DA GESTÃO ANTERIOR,JÁ ESTA NA HORA DE VERMOS MEDIDAS CONCRETAS E DE MELHORA.

Anderson Carmo disse...

E o psicólogo continua a ser peça desnecessária, pois segundo Hortência, qualquer um pode fazer o papel dele, basta telefonar, pegar algumas informações e pronto, nada mais! Eu como psicólogo e conhecedor do trabalho com desportistas me sinto indignado, princpalmnete pela crença existente, graças a velha imagem tola de que sentado em uma poltrona atrás do paciente, o psicólogo fica sem dar mínima para o que se fala. Isso é irreal, e leva a absurdos como os cometidos pela comissão técnica capitaneada por Hortência. Nesse momento lembro de Ron Artest (que resolveu doar seu anel de campeão em prol do trabalho de psicólogos em escolas públicas norte-americanas) que se rendeu a tratamentos que elevaram sua performance física e psicológica, algo visível para quem acompanhou os jogos do Lakers na última temporada. Até quando, Hortência?? Até quando ficaremos um, ou melhor, vários passos atrás pensando que estamos fazendo o melhor?

Anônimo disse...

Pô e vc onde tava? O sportv não te chamou? Porque nem o Bira tava lá?
Pq NENHUM COMENTARISTA de basquete tava lá?
RESPONDE RODRIGO, POR FAVOR!!!!!

Anônimo disse...

Nossa a Hortência, insulta o trabalho e a classe de profissionais sem o minino de respeito. Isso somente demonstra o seu amadorismo e despreparo para a função.Mas para um país que elege Tiririca , merece mesmo Hortencia como gestora.

Anônimo disse...

a Hortencia mostrou sua incompetencia como gestora esportiva, Carlos Nunes mostrou-se como um banana, nao entendo como a imprensa esta deixando barato, se o Grego ainda fosse o presidente da CBB todo mundo estaria pedindo a cabeça dele, estranho que hoje em dia as seleções estão indo pior que antes e ninguem fala nada?
fora hortencia, carlos nunes e iziane

marcelo marques disse...

concordo q psicologia é importante

mais estão focando mt nesse assunto

e esquecendo q mtas jogadoras desse seleção não tem fundamentos basicos para jogar o minimo de basket

q a seleção é mal convocada,mal treinada sem jogadas enfim

são tantos erros q pode colocar o freud lá q elas não iriam fazer nada

Anônimo disse...

"AS seleçÕES estão indo pior não", "A seleçÃO". A masculina está um milhão de vezes à frente do que era na época do Grego.

Pudão disse...

BOm..eu como treinador de basquete e psicólogo..prefiro não comentar essa declaração da Hortência neste momento. Melhor trabalhar melhor para escrever algo útil ao invés de dizer bobagem agora. Depois mando minha crítica.

Abraços